Marvel
Marvel

Marvel, Pixar e clássicos: Amazon fecha acordo com Disney e incorpora títulos da empresa ao catálogo

Entre os filmes e séries que chegam ao Prime Video, estão 'Vingadores: Ultimato', 'American Horror Story' e a nova versão de 'O Rei Leão'; confira a lista

Thaís Ferraz, especial para O Estado

01 de outubro de 2019 | 16h00

A Amazon vai incorporar dezenas de produções da Disney ao catálogo do seu serviço de streaming, o Prime Video. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 1, e o período do acordo está limitado a um ano.

Entre os títulos que entrarão no catálogo da Amazon, estão sucessos recentes de bilheteria, como Vingadores: Ultimato e Capitã Marvel, além de novas versões de clássicos da Disney em live-action, como O Rei Leão e Aladdin.

Títulos da Pixar também estão no acordo. O Prime Video contará, por exemplo, com Os Incríveis e Vida de Inseto. Algumas séries também chegarão ao catálogo: entre elas, estão Grey's Anatomy, American Horror Story e How I Met Your Mother.

As produções entram no catálogo a partir desta terça-feira e ficarão disponíveis até setembro de 2020. Com a previsão da chegada da plataforma Disney+ à América Latina, provavelmente no segundo semestre de 2020, a empresa deve deixar de licenciar os títulos a terceiros.

Confira a lista de títulos da Disney que chegarão ao Amazon Prime Video

  • Capitã Marvel;
  • Vingadores: Ultimato;
  • Homem de Ferro;
  • Thor: O Mundo Sombrio;
  • Doutor Estranho;
  • Guardiões da Galáxia Vol. 2;
  • O Rei Leão;
  • Aladdin;
  • O Retorno de Mary Poppins;
  • O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos;
  • A Bela e a Fera;
  • Malévola;
  • Malévola: Dona do Mal;
  • WiFi Ralph – Quebrando a Internet;
  • Operação Big Hero;
  • Enrolados;
  • Toy Story 1 a 4;
  • Zootopia;
  • Moana;
  • A Princesa e o Sapo;
  • Lilo & Stitch;
  • Grey's Anatomy (todas as temporadas);
  • The Walking Dead (todas as temporadas);
  • American Horror Story (todas as temporadas);
  • How I Met Your Mother (todas as temporadas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.