Fernando Bizerra Jr/EFE
Fernando Bizerra Jr/EFE

Lollapalooza 2018: Tropkillaz mescla funk, rap e eletrônica e coloca público para dançar

Apresentação contou até com versão explosiva de 'Vai Malandra', de Anitta

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

25 Março 2018 | 18h06

A mistura de rap, funk e música eletrônica do Tropkillaz colocou todo mundo para dançar no Palco Axe no terceiro e último dia do Lollapalooza, na tarde deste domingo, 25, no Autódromo de Interlagos. Os DJs Zegon, de 48 anos, e André Laudz, de 25, trouxeram o som das massas para o festival. Sendo assim, o Duo triunfou com uma combinação explosiva de ' Vai Malandra', da cantora Anitta.

+++Lollapalooza 2018: Com mensagem para a zona sul, Mano Brown faz festa soul no festival

Nenhum outro show do Lollapalooza Brasil foi tão ou mais impactante quanto o do Tropkillaz. A dupla faz justamente o som que a juventude quer ouvir. Anitta entrou em ação logo na terceira música da performance. A parceira do Tropkillaz em 'Vai Malandra' não esteve presente no evento, mas convocou o público para o coro do hit de 2017 por intermédio do telão.

+++Lollapalooza 2018: Pearl Jam prova que continua com tudo no lugar

O Tropkillaz lançou mais de 50 faixas nos últimos dois anos - todas dentro de um caráter do-it-yourself, onde os próprios produtores colocam o trabalho para download grátis em seu perfil no Soundcloud. Diplo/Major Lazer, DJ Snake, Steve Aoki, Jazzy Jeff, Yellow Claw e MAKJ são alguns dos DJs que admiram o Tropkillaz.

+++Lollapalooza 2018: Festival sofre mutação e aposta em medalhões e entretenimento

Mais conteúdo sobre:
Lollapalooza música Tropkillaz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.