Searchlight Pictures
Searchlight Pictures

Confira a programação de filmes para ver no streaming e no cinema

Além dos premiados do Oscar que continuam em cartaz em São Paulo, outros tipos de filme chegam à telona

Mariane Morisawa, Especial para o Estado

30 de abril de 2021 | 05h00

Os longas premiados na cerimônia do Oscar continuam em cartaz em São Paulo – “Nomadland” (melhor filme, direção para Chloé Zhao e atriz para Frances McDormand), “Meu Pai” (ator para Anthony Hopkins e roteiro adaptado), “Minari – Em Busca da Felicidade” (atriz coadjuvante para Yuh-Jung Youn), “Judas e o Messias Negro” (ator coadjuvante para Daniel Kaluuya e canção original) e “Druk – Mais uma Rodada” (produção internacional). Mas também começam a chegar outros tipos de filmes, como “Godzilla vs Kong”, em pré-estreia, e a comédia nacional “O Auto da Boa Mentira”.

PRÉ-ESTREIAS

Godzilla vs Kong

Dir. Adam Wingard. Sequência tanto de “Godzilla 2: Rei dos Monstros” (2019) quanto de “Kong: Ilha da Caveira” (2017), coloca as duas criaturas num embate que ameaça a humanidade. No elenco estão Alexander Skarsgaard, Millie Bobby Brown e Bryan Tyree Henry, entre outros.

ESTREIAS

O Auto da Boa Mentira

Dir. José Eduardo Belmonte. A comédia é uma adaptação de contos de Ariano Suassuna, com quatro histórias estreladas por Leandro Hassum, Renato Góes, Chris Mason e Cacá Ottoni, tendo a mentira como protagonista.

Nazinha, Olhai por Nós

Dir. Belisario Franca. Neste documentário, quatro detentos falam sobre seu passado, sua situação atual e planos para o futuro enquanto esperam pela saída temporária para festejar o Círio de Nazaré.

Sessão Vitrine – Especial 10 Anos

Oito produções brasileiras fazem parte da mostra, que pretende democratizar o acesso ao cinema nacional. As sessões são compostas por um curta e um longa:

  • “Os Últimos Românticos do Mundo”, de Henrique Dias, uma distopia queer sobre o fim do mundo, e “A Torre”, de Sérgio Borges, sobre a crise de André (Enrique Diaz).
  •  “Joãosinho da Goméa: O Rei do Candomblé”, de Janaína Oliveira ReFem e Rodrigo Dutra, em que o babalorixá conta sua própria história, e “Entre Nós, Um Segredo”, de Beatriz Seigner e Tourmani Kouyaté, sobre um malinês que volta a seu país a pedido do avô.
  • “Looping”, de Maick Hannder, sobre uma paixão negra e LGBTQIA, e “Chão”, de Camila Freitas, sobre a ocupação de uma usina em processo de falência pelo Movimento
  • “Em Reforma”, de Diana Coelho, sobre a reaproximação de uma mãe e sua filha e “Desvio”, de Arthur Lins, sobre a volta de Pedro (Daniel Porpino) para casa numa saída temporária da prisão.

Nos cinemas e também nas plataformas digitais Now, Oi Play e Vivo Play. Os curtas estarão na Cardume.

STREAMING

Retrato de uma Jovem em Chamas

Dir. Céline Sciamma. Vencedor estrangeiro do Festival Sesc Melhores Filmes, o longa se passa na França de 1770, quando Marianne é contratada para pintar o retrato de casamento de Héloïse, que não quer posar. No processo, as duas acabam estabelecendo uma relação profunda. Disponível a partir de sábado, às 20h, no Sesc Digital.

Sem Remorso de Tom Clancy

Dir. Stefano Sollima. John Kelly (Michael B. Jordan), oficial de elite da Marinha americana, descobre uma conspiração para colocar os Estados Unidos contra a Rússia, ao buscar vingança pela morte de sua mulher. Com Jamie Bell e Jodie Turner-Smith. No Amazon Prime Video.

A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

Dir. Michael Rianda. Animação produzida por Phil Lord e Christopher Miller (de “Uma Aventura Lego” e “Homem- Aranha no Aranhaverso”) sobre a última viagem em família dos Mitchell antes de a adolescente Katie ir para a universidade. O problema é que, no meio do caminho, acontece um motim dos robôs contra a humanidade. Na Netflix.

Atlantis

Dir. Valentyn Vasyanovych. Num futuro próximo, um ex-soldado ucraniano sofrendo de estresse pós-traumático depois da guerra com a Rússia encontra um novo objetivo ao conhecer uma voluntária que tenta ajudar uma região completamente devastada pelo conflito. Na Reserva Imovision.

Irma Vep

Dir. Olivier Assayas. Maggie Cheung é uma atriz chinesa com dificuldades no set de uma refilmagem de “Os Vampiros” por um diretor francês (Jean-Pierre Léaud). O longa de 1996 participou da mostra Um Certo Olhar no Festival de Cannes. Na MUBI.

Cantando na Chuva

Dir. Gene Kelly e Stanley Donen. Um dos maiores clássicos do cinema musical, o filme é um bálsamo para dias difíceis ao mostrar as dificuldades de astros dos anos 1920 de se adaptar à chegada do som. Domingo (2), às 22h, no Telecine Cult, e na plataforma Telecine.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.