Richard Shotwell
Richard Shotwell

Salma Hayek denuncia Harvey Weinstein de assédio e de obrigá-la a fazer cena nua em 'Frida'

Em artigo ao jornal The New York Times, a atriz declarou 'por anos, foi meu monstro'

O Estado de S.Paulo

13 Dezembro 2017 | 19h39

Em um artigo publicado no jornal The New York Times, a atriz Salma Hayek denunciou o produtor de cinema Harvey Weinstein de assédio. 

Segundo a mexicana, apesar do magnata instaurar uma nova fase no cinema norte-americano, ao "pegar o material o original e transformar em mainstream", ela chegou a temer o comportamento violento de Weinstein. "Eu questiono se não era a relação próxima que tinha com Quentin Tarantino e George Clooney que me salvou de ser estuprada"

Ela conta que após o produtor oferecer um contrato com a produtora Miramax, Weinstein começou a fazer pedidos estranhos, todos negados pela atriz. "'Não' para eu tomar um banho com ele; 'não' para ele me oferecer uma massagem; 'não' para um amigo dele pelado me dar uma massagem; 'não' para ele me fazer sexo oral; 'não' para eu aparecer nua ao lado de outra mulher", escreveu.

+ Após criticar Harvey Weinstein, Ben Affleck é acusado de assédio e conivência

No filme 'Frida', protagonizado pela mexicana, e com a supervisão do produtor, a atriz conta que foi obrigada a fazer uma cena nua para que o longa pudesse ser concluído. "Ele me deixaria terminar se eu fizesse uma cena de sexo com uma mulher e exigiu cena nua frotal." 

+ Harvey Weinstein processa The Weinstein Co

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.