Bananeira Filmes
Bananeira Filmes

Festival de Berlim anuncia sua seleção, sem brasileiros na competição oficial

Três longas e três curtas nacionais participam de mostras paralelas

Mariane Morisawa, Especial para o Estadão

19 de janeiro de 2022 | 13h47

Novos filmes de Claire Denis, Paolo Taviani, François Ozon, Hong Sangsoo e Rithy Panh estão na disputa pelo Urso de Ouro do Festival de Berlim, que, mesmo com a ômicron rolando solta pela Europa, planeja seguir em frente com uma edição presencial entre 10 e 20 de fevereiro. 

Nenhum longa-metragem brasileiro está na competição oficial, mas Manhã de Domingo, de Bruno Ribeiro, participa da competição de curtas. Fogaréu, longa de estreia de Flávia Neves, em coprodução com a França, participa da seção Panorama. Mato Seco em Chamas, coprodução Brasil-Portugal dirigida por Adirley Queirós e Joana Pimenta, e Três Tigres Tristes, de Gustavo Vinagre, são exibidos na mostra Fórum. No Fórum Especial estão os curtas O Dente do Dragão, de Rafael Castanheira Parrode, e a instalação Se Hace Camino Al Andar, de Paula Gaitán. 

Na competição, são 18 longas-metragens – 17 são estreias mundiais. A exceção é o americano Call Jane, de Phyllis Nagy, com Elizabeth Banks e Sigourney Weaver, que passa em Sundance primeiro. Peter von Kant, uma versão de François Ozon para As Lágrimas Amargas de Petra von Kant, de Rainer Werner Fassbinder, abre o festival no dia 10. 

Este não é o único longa francês disputando o Urso de Ouro. Both Sides of the Blade, de Claire Denis, estrelado por Juliette Binoche e Vincent Lindon, e The Passengers of the Night, de Mikhaël Hers, com Charlotte Gainsbourg e Emmanuelle Béart, são outros dois filmes franceses na competição. 

Também há as coproduções A E I O U – A Quick Alphabet of Love (França e Alemanha), de Nicolette Krebitz, Rimini (Áustria-França-Alemanha), de Ulrich Seidl, A Piece of Sky (Suíça-Alemanha), de Michael Koch, Everything Will Be Ok (França e Camboja), de Rithy Panh, The Line (coprodução da França com Suíça e Bélgica), de Ursula Meier, Rabiye Kurnaz vs. George W. Bush (coprodução França-Alemanha), de Andreas Dresen, One Year, One Night (coprodução França-Espanha), de Isaki Lacuesta, e Alcarràs, coprodução Espanha-Itália de Carla Simón. Ainda da Europa vem o italiano Leonora Addio, de Paolo Taviani. 


Da Ásia, além do filme de Rithy Panh, participam o indonésio Nana, de Kamila Andini, o sul-coreano The Novelist’s Film, de Hong Sangsoo, e o chinês Return to Dust, de Li Ruijun. O canadense Denis Côté volta ao festival com That Kind of Summer. Da América Latina, só há um concorrente: Robe of Gems, filme de estreia de Natalia López Gallardo, uma coprodução do México com Argentina e EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Festival de Berlim [cinema]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.