Moro se reúne com frente parlamentar da reforma penal

Sonia Racy

30 de janeiro de 2019 | 17h23

SÉRGIO MORO. FOTO: SEBASTIÃO MOREIRA/EFE

SÉRGIO MORO. FOTO: SEBASTIÃO MOREIRA/EFE

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, se reuniu nesta quarta-feira, 30, com cerca de 12 deputados da frente parlamentar em defesa da reforma penal.

Na reunião, Moro adiantou alguns dos pontos da proposta que está elaborando para enviar ao Congresso. “O recado principal é que vai ter o endurecimento das penas”, afirmou à coluna o deputado eleito Vinicius Poit (Novo).

Uma das ideias apresentadas, segundo Poit, é a de endurecer a punição para crimes violentos.

Há também a intenção de vetar a progressão de regime para quem for comprovadamente membro de facção criminosa. Presos que passam para o regime semiaberto podem sair durante o dia para trabalhar. Os que cumprem pena em regime aberto têm a possibilidade de ficarem presos nas próprias casas.

Outra ideia é a de aprimorar o banco de perfil genético. Segundo Poit, o banco contém as informações genéticas de apenas cerca de 30 mil pessoas da população carcerária. Atualmente, o Brasil tem mais de 725 mil presos.

Moro disse na reunião ter se inspirado em algumas das 70 medidas contra a corrupção propostas pela Transparência Internacional.

Leia mais notas da coluna:
No Senado, ainda não é certo que votação para presidente será secreta
Rapper Xis é o novo assessor de hip hop da Secretaria Municipal de Cultura