Bolsonaro leva time de evangélicos em comitiva para Belém

Sonia Racy

15 de junho de 2019 | 00h55

JAIR BOLSONARO E MICHELLE. FOTO: RICARDO MORAES/REUTERS

JAIR BOLSONARO E MICHELLE. FOTO: RICARDO MORAES/REUTERS

Evangélicos

Enquanto o STF criminalizava a homofobia e transfobia, anteontem, em Brasília, Bolsonaro era acompanhado por um time de evangélicos em sua comitiva para Belém. A claque incluía os deputados Gilberto Nascimento, pastor Marco Feliciano e Cesinha da Madureira.

Todos subiram ao palco, para a entrega de imóveis do Minha Casa Minha Vida. Dali o presidente foi à festa dos 108 anos da Assembleia de Deus.

Evangélicos 2

Já o prefeito de Belém, o tucano Zenaldo Coutinho, levou claque própria ao evento e acabou sendo mais aplaudido que o presidente.

Parabéns

Bolsonaro ligou, ontem, para Donald Trump, para cumprimentar o presidente dos EUA por seu 73.º aniversário.

Tamo junto

Algo de críticas e ataques, Sérgio Moro vai receber a solidariedade de… João Doria. O governador paulista decidiu dar ao ministro a Ordem do Ipiranga. Cerimônia marcada para dia 28.

Bola com cerveja

Passou na Assembleia paulista o projeto que permite venda e consumo de bebidas alcoólicas em eventos esportivos nos estádios.

Três argumentos do autor do texto, deputado Itamar Borges, em sua defesa: estimula a presença do torcedor, aumenta a arrecadação dos tributos e, segundo ele, não tem relação com o aumento da violência.

E outro argumento decisivo: essa regra já foi aprovada em dez outros Estados, entre eles Rio, Minas e Bahia.

Entregadores

O Livres entrou na briga da Prefeitura contra empresas de entrega por aplicativos, que remuneram o trabalho de seus motociclistas por entrega. Seu presidente, Paulo Gontijo, alega que a Prefeitura “tenta interferir nas relações privadas”. Além disso, que não cabe ao Estado “definir esta ou aquela forma de remuneração”.

Refugiados

Filho de refugiados, Pedro Bial conduz uma roda de conversa sobre refúgio – que tem como pano de fundo o livro A Memória do Mar, de Khaled Hoseini. O evento, segunda, na Cultura do Shoping Bourbon, integra a programação da ONU pelo Dia Mundial do Refugiado, na quinta.

Leia mais notas da coluna:
+ Tasso relata, na CCJ do Senado, projeto que pode facilitar reforma da Previdência
+ ‘A Suíça não é mais cara do que outros países’, diz cônsul

Tendências: