Às vésperas de peça contra Temer, presidente da CCJ usa serviço de emergência médica

Sonia Racy

14 de setembro de 2017 | 15h16

DEPUTADO RODRIGO PACHECO

DEPUTADO RODRIGO PACHECO. FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Às vésperas da nova denúncia contra Michel Temer, o deputado Rodrigo Pacheco, presidente da Comissão de Constituição e Justiça, foi parar no serviço de emergência médica da Câmara. O motivo é pressão… arterial.

O episódio ocorreu na terça-feira. Apesar disso, o deputado garante que não deixará de mediar o embate entre governistas e opositores – saiu do ambulatório com o diagnóstico de que está preparado para voltar a atividade.

Como presidente da CCJ, Pacheco terá que escolher o relator da nova ação contra Temer, depois que ela for apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Leia mais notícias da coluna:

+ BNDES queria tirar Wesley Batista da presidência da JBS

+ Neurocientista americano se espanta com número de policiais na Cracolândia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: