REUTERS/Mario Anzuoni
REUTERS/Mario Anzuoni

Morte da atriz Naya Rivera foi acidental, dizem autoridades

Estrelas de Hollywood prestaram homenagens à atriz e alguns de seus ex-colegas da série musical de sucesso "Glee" se reuniram à beira do lago na segunda-feira.

AFP, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2020 | 07h45

A morte da atriz da série musical Glee, Naya Rivera, foi considerada um afogamento acidental pelos especialistas que examinaram o corpo, nesta terça-feira,  14.

Rivera, de 33 anos, desapareceu na última quarta-feira, 8, durante um passeio de barco com o filho de 4 anos no lago Piru, no noroeste de Los Angeles. O corpo da atriz só foi encontrado nesta segunda-feira.

O escritório de patologia do condado de Ventura confirmou oficialmente a identidade da atriz usando registros dentários.

Os especialistas não encontraram sinais de trauma, ingestão de álcool ou qualquer outra substância no corpo de Rivera. O xerife do condado de Ventura, Bill Ayub, descartou na segunda-feira a possibilidade de homicídio ou suicídio, sugerindo que a forte correnteza do lago teria sido a responsável pelo acidente fatal.

"A ideia seria, talvez, que o barco começou a se mover - não estava ancorado -, e que ela reuniu forças suficientes para recolocar o filho no barco, mas não conseguiu se salvar", disse Ayub.

A criança foi encontrada dormindo à deriva cerca de três horas após Rivera alugar o barco no lago Piru, um popular local de recreação a uma hora de Los Angeles.

Estrelas de Hollywood prestaram homenagens a Rivera e alguns de seus ex-colegas da série musical de sucesso Glee se reuniram à beira do lago na segunda-feira.

O ator Chris Colfer disse que Rivera "falava a verdade com força, equilíbrio e de maneira destemida", enquanto a atriz Jane Lynch escreveu no Instagram: "Descanse, doce Naya. Que força você era".

A vencedora do Oscar de melhor atriz Viola Davis escreveu: "Orações para a família de Naya Rivera. Nossa... Podemos recomeçar 2020? A perda é grande demais".

Tudo o que sabemos sobre:
Naya Rivera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.