Paris Filmes
Paris Filmes

'John Wick 3' chega para integrar lista de filmes mais sangrentos da história do cinema

Seleção de obras tem Aniversário Macabro, de Michael Armstrong, e Kill Bill, de Quentin Tarantino, entre outros

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2019 | 12h47

O terceiro filme da série John Wick, protagonizado por Keanu Reeves, iniciada com De Volta ao Jogo em 2014, Parabellum começa com a cabeça do herói a prêmio. Ele infringiu uma regra do hotel Continental e por isso a organização criminosa o pune, oferecendo US$ 14 milhões pela sua captura – ou morte. Durante todo o filme, muitos tiros, bombas, facadas e golpes de espadas. Sangue, muito sangue é o que se vê no decorrer da história. Por isso mesmo, John Wick merece integrar uma lista de filmes sangrentos, como é o caso de Aniversário Macabro, de Michael Armstrong, e Kill Bill, de Quentin Tarantino. 

Confira a seguir a lista dos filmes escolhidos por serem os mais violentos e sangrentos.

JOHN WICK 3 - PARABELLUM, CHAD STAHELSKI, 2018

Terceiro filme da saga do assassino John Wick, interpretado por Keanu Reeves. Para conferir esse, ideal que tenha visto os anteriores, pois tem muita relação um filme com outro. Esse terceiro chega arrebentando, com muitos, muitos mesmo, tiros, facadas, espadas! Dá para perder a conta de quantos são morto.

 

RAMBO 4, SYLVESTER STALLONE, 2008

Muitos litros de sangue e violência descomunal marcam o filme dirigido por Sylvester Stallone. Fuzilamento, tortura, mutilação, estupro, sequestro, assassinato de criança, e tudo isso acontece mesmo com o herói desanimado. Já pensou se ele estivesse eufórico?

 

REJEITADOS PELO DIABO, ROB ZOMBIE, 2005

Tudo neste longa é brutal e a violência desmedida inclui muitos tiros, torturas e sangue em doses industriais. A coisa piora quando um personagem arranca a pele do rosto de uma vítima e a usa como uma máscara, com o cidadão ainda vivo.

 

VIOLÊNCIA GRATUITA, MICHAEL HANEKE, 2007

Bom, o título do filme já deixa clara a sua temática. Na trama impregnada de tensão, dois jovens sentem prazer ao ver o sofrimento alheio. Cena mais chocante é a do assassinato frio e brutal de uma criança. 

 

LARANJA MECÂNICA, STANLEY KUBRICK, 1971

O filme esbanja cenas que ninguém vai esquecer de tão terríveis. São 5 amigos que espalham o terror, seja espancando um mendigo ou estuprando uma mulher na frente do marido, enquanto cantam Singing in the Rain

 

FOME ANIMAL, PETER JACKSON, 1992

É sangue que não acaba mais nesse longa em que padre bem louco luta Kung fu contra zumbis e uma senhora maluquinha come um pastor alemão inteiro. Nas horas vagas, o protagonista, Lionel, sai picando tudo quanto é zumbi com um cortador de grama

 

MACBETH, ROMAN POLANSKI, 1971

A versão mais sangrenta do clássico de Shakespeare foi filmada dois anos após o assassinato de Sharon Tate, mulher do diretor. Talvez isso explique a violência no filme em que Macbeth apunhala o rei Duncan numa cena que não fazia parte da montagem original da peça.

 

TRAGAM-ME A CABEÇA DE ALFREDO GARCIA, SAM PECKINPAH, 1974

Jovem grávida é torturada e tem o braço quebrado pelo próprio pai, que promete US$ 1 milhão para quem trouxer a cabeça do homem que seria o pai da criança. Essas sutilezas levaram o western a ser proibido na Suécia, Alemanha e Argentina

 

A MARCA DO DIABO, MICHAEL ARMSTRONG, 1970

O filme mal começa e já aparecem freiras sendo estupradas. Mais para frente, uma mulher acusada de bruxaria tem a língua arrancada numa sessão de tortura. Em alguns cinemas, o público recebeu sacos de vômito para enfrentar tanta violência

 

ANIVERSÁRIO MACABRO, WES CRAVEN, 1972

Filme que ficou 30 anos proibido de passar na Grã-Bretanha traz criminosos que estupram, torturam e matam duas garotas. Mas a coisa piora quando uma mocinha arranca o pênis de bandido a dentadas

 

TAXI DRIVER - MOTORISTA DE TÁXI, MARTIN SCORSESE, 1976

Robert De Niro é o taxista que decide matar um candidato à presidência dos EUA. Pelo abuso de violência, dois momentos-chave do filme: o tiroteio num bordel e o gigolô que tem os dedos das mãos arrancados a tiros

 

ASSASSINOS POR NATUREZA, OLIVER STONE, 1994

Proibido na Irlanda, por cenas como a filha que afoga o pai e põe fogo na mãe, com a ajuda do namorado, drama traz casal de psicopatas que saem pelos EUA matando todo mundo que atravessa seu caminho. Chamar de sanguinolento é pouco

 

CANIBAL HOLOCAUSTO, RUGGERO DEODATO, 1980

Cenas de violência são aterrorizantes de tão realistas, como a da garota que é empalada com uma estaca de madeira que sai pela boca. Para contar essa história sobre canibais famintos, o diretor Ruggero Deodato chegou a matar bichos de verdade

 

IRREVERSÍVEL, GASPAR NOÉ, 2002

A bela Monica Bellucci sofre um estupro que dura quase 20 minutos no filme hiper-realista, que levou alguns espectadores a fugirem da sala de exibição. Tem mais: a cena em que o estuprador tem a cabeça esmagada por um extintor de incêndio

 

A HISTÓRIA DE RICKY, NGAI KAI LAM, 1991

Um homem vira picadinho num moedor de carne. A cena perturbadora já anuncia o que vai ser essa mistura de terror e comédia com altas doses de membros decepados e olhos arrancados

 

KILL BILL - VOL. 1 E 2, QUENTIN TARANTINO, 2003 E 2004

Diretor se supera em matéria de violência nos dois filmes, que trazem pancadaria, tiros, cabeças decepadas, etc., etc. É de tirar o fôlego Uma Thurman enfrentando mascarados e matando 57 em uma só cena. Foram 1.700 litros de sangue falso para os dois filmes.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaKeanu Reeves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.