Ministério de Antiguidades do Egito/AFP
Ministério de Antiguidades do Egito/AFP

Antiguidades escondidas na Segunda Guerra Mundial são descobertas no Egito

São centenas de objetos de cerâmica, que datam das épocas greco-romana, copta e islâmica

AFP

05 Julho 2018 | 10h40

Centenas de objetos de cerâmica, que datam das épocas greco-romana, copta e islâmica, foram encontrados em um esconderijo "muito provavelmente" construído durante a Segunda Guerra Mundial, no interior de um Museu de Alexandria - anunciou o Ministério de Antiguidades egípcio nesta quarta-feira, 4.

As peças foram descobertas "durante trabalhos de restauração" no jardim interno do museu greco-romano de Alexandria, no norte do Egito, disse o Ministério em um comunicado.

"Muito provavelmente foram escondidas pelo arqueólogo (britânico) Alan Rowe e pelos funcionários do museu durante a Segunda Guerra Mundial, entre 1939 e 1945", declarou o chefe do Setor de Antiguidades egípcias, Ayman Ashmawi.

Segundo ele, o objetivo era "proteger os objetos da pilhagem e dos bombardeios frequentes durante a guerra".

++ Tigela rara da dinastia Qing é leiloada por 30,4 milhões de dólares

As antiguidades foram escondidas "rapidamente", por isso, não foram registradas na lista do museu, acrescenta o comunicado.

"O esconderijo contém uma coleção de cerâmica de tamanhos e formas diferentes", indicou a chefe do Departamento Central de Antiguidades egípcias e greco-romanas, Nadia Jadre.

Entre elas, há urnas funerárias, chamadas "Hidari", onde eram guardadas as cinzas dos mortos após sua cremação no período grego. Também foram encontrados recipientes, vasilhas e pratos das épocas greco-romana e bizantina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.