Rodrigo Pacheco descarta pedidos de partidos ao escolher relator da denúncia

Sonia Racy

26 de setembro de 2017 | 13h53

RODRIGO PACHECO

RODRIGO PACHECO. FOTO: EVARISTO SA/AFP

O deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) tem sido procurado por partidos que não querem cair com a relatoria da nova denúncia contra Michel Temer, e confirmou à coluna: não vai quebrar o galho.

Encarregado de escolher o relator, Pacheco afirmou que escolha levará em conta características como conhecimento jurídico e assiduidade na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), não “recomendações partidárias”. Segundo ele, a pessoa escolhida é quem terá que recusar o convite.

Pacheco foi procurado na semana passada por lideranças tucanas que não querem que a relatoria seja entregue a nenhum parlamentar do PSDB. Motivo? O partido não quer expor mais a sua divisão interna.

Na primeira denúncia, o tucano Paulo Abi Ackel (PSDB-MG) assinou o relatório que ajudou Temer a escapar, mas a bancada rachou na hora de votar.

Leia mais notas da coluna:

‘Saímos da recessão’, diz Setubal

Oito dos dez conselheiros de Dodge são estreantes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: