PSDB de São Bernardo pede formalmente saída de Aécio do partido

Sonia Racy

11 de julho de 2019 | 11h02

AÉCIO NEVES

AÉCIO NEVES. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, que integra a Executiva Nacional do PSDB, e a deputada estadual Carla Morando, líder dos tucanos na Assembléia paulista, comandaram ontem, quarta-feira, um ato, no diretório do partido na cidade, em que se formalizou um pedido de expulsão de Aécio Neves da legenda. A decisão foi acatada por unanimidade.

A medida, diz a carta, “se tornou insustentável” depois de Aécio tornar-se réu na Justiça Federal de São Paulo, semana passada, acusado de receber propina da ordem de R$ 2 bilhões, do grupo J&F. O tucano mineiro também é acusado, nesse processo, de tentar obstruir investigação da Lava Jato a respeito.  O caso havia sido levado ao STF, que o transferiu à Justiça de São Paulo.

A decisão de ontem se segue às afirmações do prefeito paulistano Bruno Covas, que horas antes havia dito que poderia até deixar o partido, se Aécio não saísse. “Ou ele ou eu”, chegou a afirmar o prefeito a jornalistas.

Leia mais notas da coluna:
+ Paula Toller entra com ação de indenização contra PT e Haddad
+ Assessora de imprensa de Moro pede demissão do Ministério da Justiça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tendências: