Por crianças brasileiras separadas dos pais, OAB procura equivalente americana

Sonia Racy

04 Julho 2018 | 00h40

CLAUDIO LAMACHIA, PRESIDENTE DA OAB

CLAUDIO LAMACHIA, PRESIDENTE DA OAB. FOTO: GLÁUCIO DETTMAR/CNJ

Apesar de decisão da justiça dos EUA, as crianças brasileiras separadas dos pais continuam longe das famílias. Para ajudar, Claudio Lamachia, da OAB, se apresentou ao Itamaraty e à AGU. E contatou a American Bar Association, equivalente americana da Ordem.

Leia mais notas da coluna: 

Putin usa a Copa para promover o patriotismo

Neymar é o brasileiro mais citado no Twitter da Copa