Discos para ouvir na quarentena 7: ‘Gigaton’ – Pearl Jam
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Discos para ouvir na quarentena 7: ‘Gigaton’ – Pearl Jam

Novo trabalho dos gigantes de Seattle coloca fim a um hiato de 7 anos com boas músicas

Alexandre Ferraz Bazzan

27 de março de 2020 | 21h54

Foto: Rafael Arbex/Estadão

Algumas pessoas estão dizendo que esse é o melhor disco do Pearl Jam desde o Yield e sinceramente eu não consigo ainda ranquear ele entre as demais obras da banda. Eu lembro que quando eles lançaram Lightning Bolt, em 2013, muitos também disseram que era um retorno à boa forma. O tempo dirá.

De qualquer jeito, é o primeiro conjunto de canções em sete anos e eles realmente saíram da zona de conforto. O primeiro single Dance of the Clairvoyants foi recebido com um sentimento misto. Eu mesmo achei que parecia que eles estavam chegando atrasados na onda da sonoridade indie rock e já não tinha mais ninguém ali. No conjunto do álbum o single cresce.

Capa do disco ‘Gigaton’

Mas não foi só na sonoridade que a banda ousou. A divulgação de Gigaton começou com painéis ao redor do mundo para confirmar o lançamento. Depois veio o anúncio de uma grande turnê, adiada por causa dos efeitos do novo coronavírus. O segundo single Superblood Wolfmoon veio junto de um aplicativo que tocava a música quando você apontava o celular para a lua.

Eddie Vedder, Stone Gossard, Jeff Ament, Mike McCready e Matt Cameron queriam fazer um alerta importante para as mudanças climáticas, mas foram atropelados pela covid-19. Até Greta Thunbeg está em quarentena com sintomas da doença. A verdade é que o cornavírus vai passar e a questão ambiental vai seguir relevante.

Mas e o disco? Ele não está entre os melhores da banda – Ten, Vs., Vitalogy e Yield podem entrar em qualquer grande lista de melhores da história, não é o caso de Gigaton. Ainda assim, esse é um álbum coeso e daqueles que vai gerar músicas para os novos shows sem que os fãs suspirem descontentes: “ah, não, acho que vou aproveitar para pegar uma cerveja”. Mais do que isso, é o melhor que eles podem fazer hoje e isso já é muito bom.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: