Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Livro que ensinou a Neil Gaiman que as palavras são bonitas será lançado pela Poetisa

Cultura

Livro que ensinou a Neil Gaiman que as palavras são bonitas será lançado pela Poetisa

Cultura

AMAZON

Livro que ensinou a Neil Gaiman que as palavras são bonitas será lançado pela Poetisa

E mais na Babel: Capas de Santa Rosa reunidas, Norberto Bobbio, Rudyard Kipling e a nova adaptação de 'O Livro da Selva', Amazon e Cosac Naify

0

Maria Fernanda Rodrigues

08 Janeiro 2016 | 21h57

INFANTOJUVENIL
Livro preferido de Neil Gaiman sairá pela Poetisa

Neil Gaiman The 13 Clocks

Desde que ouviu Neil Gaiman lendo um trecho de The 13 Clocks na Mesa de Cabeceira da Flip, quando os convidados dizem qual livro levariam para uma ilha deserta, a tradutora Cynthia Costa sonhava com a obra de James Thurber (1894-1961). Esse foi o primeiro livro que o cultuado autor de graphic novel leu na vida, aos 7 anos – e foi quando, ele contou em Paraty em 2008, descobriu que as palavras eram bonitas. “Voltei a ele já adulto e descobri que elas eram bonitas como eu me lembrava”, disse Gaiman, que sempre que pode indica o livro. Sete anos depois daquela leitura e alguns meses após a criação da Poetisa, editora que Cynthia divide com Juliana Bernardino, ela adquiriu os direitos do livro. Com as ilustrações originais (o livro é de 1950), prefácio de Neil Gaiman para a edição americana, novo projeto gráfico e tradução de Érico Assis, Os 13 Tique-taques deve sair entre março e abril.


INDEPENDENTE

Um ano de Nós
A editora Nós, de Simone Paulino, faz um ano este mês com planos de mais do que dobrar o catálogo em 2016. Serão 4 títulos no 1.º semestre: as antologias A Inocência das Facas e Olhar Paris, o romance Mentiras, estreia de Felipe Franco Munhoz (com protagonista inspirado em Philip Roth) e Um Quarto na Holanda – breve biografia de Descartes, por Pierre Bergounioux. Isso, só para começar.

CAPA
Trajetória ilustrada
Nos 60 anos da morte de Tomás Santa Rosa, Ateliê e Edições Sesc lançam Capas de Santa Rosa, a mais ampla coletânea com o trabalho do artista.

FICÇÃO
Lançamento duplo
Resultado de dois anos de trabalho de pesquisa e tradução de Sérgio Medeiros, A Borboleta e o Sino será lançado em meados de março pela catarinense Cultura e Barbárie. Trata-se de uma antologia de haikus de Yosa Buson. Medeiros, que é poeta e professor de literatura, manteve a métrica clássica (5-7-5 sílabas) e considerou a música do original. O volume traz ainda cada poema em romaji, a escrita japonesa que usa o alfabeto latino.
*
Será um lançamento duplo. Dirce Waltrick do Amarante, também professora e tradutora (Joyce, Carroll), estreia na ficção com o livro Ascensão – Contos Dramáticos.


INFANTIL

A volta do menino lobo

O livro da selva

Com texto original de 1894, O Livro da Selva, de Rudyard Kipling, ganha ilustrações (acima) do mexicano Gabriel Pacheco e edição, em março, da WMF Martins Fontes. A obra traz a fábula de Mogli, o urso Baloo, a pantera Bagheera e o tigre Shere Khan. Um novo filme baseado na obra – o primeiro é de 1960 – estreia em abril.


NÃO FICÇÃO

Bobbio e o crescimento
Já a Martins Fontes – Selo Martins terá, entre os destaques de 2016, o lançamento de Escritos Sobre Marx, de Norberto Bobbio – de quem a Unesp acaba de lançar Democracia e Segredo e Política e Cultura – e 24 Horas na Vida de Uma Mulher, de Stefan Zweig. Desde 2009, quando os irmãos dividiram o catálogo, a editora de Evandro Martins Fontes registra, em média, anualmente, aumento de 3,5% no lucro.


LIVRARIA

O próximo capítulo
A Amazon está vendendo os e-books da Cosac Naify com cerca de 50% de desconto. A expectativa é que esse seja apenas o primeiro passo da parceria.

Leia também: Livros vencedores do Prêmio Costa já estão no prelo de editoras brasileiras

Mais conteúdo sobre:

Comentários