Livros vencedores do Prêmio Costa já estão no prelo de editoras brasileiras
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Livros vencedores do Prêmio Costa já estão no prelo de editoras brasileiras

Pelo menos três dos cinco títulos premiados serão publicados no País: 'The Loney', 'God in Ruins' e 'The Invention of Nature'

Maria Fernanda Rodrigues

08 Janeiro 2016 | 11h30

Andrew Michael Hurley

The Loney, do ex-bibliotecário britânico Andrew Michael Hurley, venceu esta semana o Prêmio Costa na categoria romance de estreia. Sucesso de crítica e de público, e considerado por Stephen King, um dos mestres do autor, como uma “incrível obra de ficção”, ele será publicado pela Intrínseca em junho. Uma curiosidade: antes de chamar a atenção de uma grande editora, The Loney circulou numa diminuta tiragem de 300 exemplares e em e-book.

Narrado em flashback, o romance “gótico” remonta à Páscoa de 1976, quando uma família católica faz uma peregrinação a um santuário perto do Loney, na costa de Lancashire, com o objetivo de se conectar com Deus para que ele “cure” o irmão do narrador, que tem problemas mentais. Mas coisas inexplicáveis começam a acontecer.

Importante prêmio literário no Reino Unido, o Costa reconhece, anualmente, obras em cinco categorias.

Kate Atkinson levou o prêmio pela terceira vez – agora, por A God in Ruins, que sai pela Globo ainda neste primeiro semestre. Em 2013, ela ganhou por O Fio da Vida, também publicado aqui pela Globo. O romance mais recente conta a história de um piloto da Segunda Guerra Mundial, que é irmão de Ursula, a protagonista de O Fio da Vida. A autora, no entanto, não encara a obra como uma sequência, mas sim como uma companhia para o livro anterior. Seu primeiro Prêmio Costa foi em 1995, pelo livro Por Trás das Imagens do Museu, lançado no País pela Rocco em 1998 e esgotado.

Na categoria biografia, o vencedor foi The Invention of Nature: The Adventures of Alexander Von Humboldt – The Lost Hero of Science, de Andrea Wulf. O volume está previsto pela Planeta para este primeiro semestre.

40 Sonetos, de Don Paterson, ganhou em poesia e The Lie Tree, de Frances Hardinge, foi o melhor livro infantil.

No dia 26, será revelado qual, entre esses cinco vencedores, premiados com 5 mil libras, ganhará, também, o título de Livro do Ano e outras 30 mil libras. O de 2015 foi F de Falcão, que havia sido premiado em biografia. A obra também sairá pela Intrínseca este ano.

***

Em 2014, conversei com Nathan Filer, vencedor do Costa com o delicado Onde a Lua Não Está (Rocco): Premiado, livro de enfermeiro inglês aborda luto e delírio

(atualizado às 22h09)

Mais conteúdo sobre:

Prêmio Costa