DARREM MITCHAEL/WARNER BROS.
DARREM MITCHAEL/WARNER BROS.

'Young Sheldon' agrada e ganha segunda temporada

Com 12 milhões de espectadores por semana, série derivada de 'The Big Bang Theory' estreia neste domingo, 7, às 22h25, no Warner Channel

Mariane Morisawa, Especial para O Estado

06 Outubro 2018 | 18h10

Em sua primeira temporada, Young Sheldon, série derivada de The Big Bang Theory, pode não ter alcançado os mesmos números da irmã mais velha, que na 11.ª temporada teve uma média de 18 milhões de espectadores por episódio. Mas, com cerca de 12 milhões de pessoas sintonizando todas as semanas, é um sucesso. Por isso, o elenco está bem mais relaxado para a segunda temporada, que estreia no Brasil neste domingo, 7, às 22h25, na Warner Channel. 

“Na primeira temporada, sabíamos que iam nos observar com lupa”, disse Annie Potts, que faz Meemaw, a avó do pequeno Sheldon Cooper – para quem não sabe, a série foca na infância do gênio difícil vivido por Jim Parsons em The Big Bang Theory. “Mas somos tão diferentes. Não gravamos com público. Nosso tom é tão diferente”, completou, durante visita ao set em Los Angeles. Lance Barber, que interpreta George, o pai treinador de futebol que tem dificuldades de entender o filho, concordou: “Nós podemos ter nossa personalidade”.

E realmente Young Sheldon é uma comédia dramática familiar bem diferente de Big Bang, que é uma comédia. As dificuldades dos pais, o ciúme dos irmãos, até o alcoolismo do pai são abordados. O tom também é mais amoroso – o Sheldon original tem mais ressentimentos em relação à sua família. “Aqui, Sheldon é mais jovem e mais vulnerável”, disse Iain Armitage, de 10 anos, que faz o pequeno gênio. “E é uma série para a família, o que Big Bang não é.” Barber tem uma teoria de que o Sheldon que narra Young Sheldon é mais velho do que o personagem de Big Bang, possivelmente tendo seus próprios filhos. “Ele olha para o passado e vê seus pais como pessoas reais pela primeira vez”, comentou. 

A grande família. O elenco se declarou uma família também. “Não parece trabalho, parece que estou em casa”, explicou Raegan Revord, que faz Missy, a irmã gêmea de Sheldon. Mas, ao contrário de sua personagem, que se irrita às vezes com irmão, Raegan acha que poderia tirar vantagem de alguém como Sheldon em sua vida. “Ele poderia me ajudar com a lição de matemática. Missy deveria pensar nisso”, contou. 

Os adultos precisaram se adaptar ao fato de ter no set as duas crianças, mais o adolescente Montana Jordan, que faz o irmão mais velho, Georgie. “Temos consciência e tentamos nos comportar, mas às vezes tenho de ser como a Mary – a mamãe falsa também tem regras!”, disse Zoey Perry. 

Perry é filha de Laurie Metcalf, que interpreta a personagem em The Big Bang Theory. “Fiquei sabendo do piloto, e minha mãe disse: Você tem de ir atrás disso! Falei que ia fazer o possível. Fiz um teste e tive sorte de ser escolhida. Foi surreal.” Mas ela disse ter bastante liberdade. “Eu assisti aos episódios de que minha mãe participou. Mas o bom é que os roteiristas dão muito espaço para explorar a personagem, que de certa forma é diferente da Mary da minha mãe, com três filhos pequenos, ainda se resolvendo em relação à sua religião.”

Agora que o fim de The Big Bang Theory foi anunciado – a 12.ª temporada, que também estreia no domingo no Brasil, vai ser a última –, o elenco de Young Sheldon se disse pronto para seguir. “Doze anos é muito tempo para fazer a mesma coisa, não importa quanto paguem”, afirmou Annie Potts. “Agora que estamos bem estabelecidos e somos um hit, podemos caminhar sozinhos.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.