Associated Press
Associated Press

Winfrey ouve rumores, mas nega que seja gay

Em primeiro de janeiro, apresentadora americana lançará seu próprio canal a cabo, Oprah Winfrey Network

Associated Press

08 de dezembro de 2010 | 18h51

Oprah Winfrey afirma que não é uma lésbica, pelo mínimo que seja. Sua relação pessoal e profissional de anos com Gayle King tem gerado rumores de que são um casal, mas Winfrey nega o fato em uma entrevista recente com Barbara Walters, da rede de televisão americana ABC.

 

"Nem sequer sou uma espécie de lésbica", disse Winfrey. Os persistentes boatos lhe incomodam, desabafou, explicando que se fosse verdade "por que esconder? Esse não é o modo que vivo minha vida".

 

Walters pediu que descrevesse sua relação com King. Winfrey respondeu que a chama da "mãe que nunca teve, a irmão que todos queriam ter. É a amiga que todos merecem". Os olhos de Winfrey ficaram úmidos e sua voz cortante anunciou: "Não conheço melhor pessoa".

 

Winfrey terminará seu programa matutino no começo de 2001, e em primeiro de janeiro, lançará seu próprio canal a cabo, Oprah Winfrey Network.

 

Essa nova empresa tem lhe proporcionado momentos de pânico. "Me levanto no meio da noite literalmente agarrando o travesseiro, como quem diz, o que eu fiz", relatou.

 

A entrevista, intitulada "A Barbara Walters Special: Oprah, The Next Chapter", se transmitida na quinta-feira às 21h (horário local).

Tudo o que sabemos sobre:
Oprah Winfreylésbicagay

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.