Orquestra de Imagens
Orquestra de Imagens

Com Whindersson Nunes e Porta dos Fundos, YouTube anuncia 6 produções originais brasileiras

Lançamentos acontecem pelo ‘YouTube Originals’, aposta da plataforma no mercado de streaming

Jéssica Nakamura e Thaís Ferraz, Especial para 'O Estado'

24 de setembro de 2019 | 20h03

Seis produções originais brasileiras serão lançadas pelo YouTube nos próximos meses, anunciou a plataforma nesta terça-feira, 24, no Brandcast, evento anual voltado a marcas e influenciadores. 

Os lançamentos acontecem pelo ‘selo’ YouTube Originals, que reúne séries, filmes e documentários produzidos pela própria plataforma. 

Com o anúncio, o Brasil se torna o quinto mercado a receber o YouTube Originals, ao lado de Europa, Ásia-Pacífico, Estados Unidos e América Latina. As produções receberão investimento da empresa em etapas que vão desde a criação até a divulgação dos produtos.

“O Brasil é um mercado fundamental para nós por diversas razões, e nós estamos descobrindo talentos que não necessariamente são ‘traduzidos’ para o resto do mundo”, afirma a head de conteúdos originais do Youtube para a América Latina, Margie Moreno. 

Ela afirma que o YouTube Originals tem o compromisso de trabalhar conteúdo local para públicos locais. “Nós não queremos criar algo ‘internacional’. A ideia é que o Brasil esteja em primeiro lugar, e o ‘global’ em segundo”, explica. 

Para isso, a plataforma fechou acordo com cinco canais de sucesso no Brasil: Whindersson Nunes, Porta dos Fundos, Desimpedidos, Nathalia Arcuri e Manual do Mundo. “Nós queremos ser leais com os nossos criadores, ajudá-los a crescer como ele querem crescer”, afirma Margie. “Não faria sentido chamarmos celebridades já consagradas, como atores de novela, e deixar nossa ‘família’ de lado”. 

Ela destaca, no entanto, que a ideia é desenvolver conteúdo especial, diferente do que esses canais já produzem. “Nós queremos produções que tragam coisas novas, e só possam ter sido feitas com o YouTube Originals”, diz. 

Além de canais e produtores de conteúdo ‘da casa’, a plataforma também trabalhará com diretores, produtores e roteiristas que não trabalham normalmente com o YouTube, mas têm ‘boas ideias’, afirma Moreno. É o caso da produtora Los Bragas, que assina as séries Samantha! e Sintonia, da Netflix. 

Programas

Em turnê pelo País após meses afastado devido à depressão, Whindersson Nunes foi o escolhido para dar início às estreias dos primeiros YouTube Originals brasileiros. Dono do segundo maior canal da plataforma no Brasil, o humorista estreia no dia 3 de outubro a série documental Whindersson - Próxima Parada, em que explora a cultura local de diversos países na companhia de amigos e celebridades nacionais e internacionais. 

Com 16 milhões de inscritos em seu canal no YouTube, a equipe do Porta dos Fundos buscará o próximo integrante do elenco no reality show O Novo Futuro Ex-Ator do Porta, que reunirá dez episódios semanais, filmados em cinco estados brasileiros.

Um reality show também foi a aposta do canal Desimpedidos. Em Fred Be a Pro, o apresentador do canal contará com a ajuda do astro do futsal Falcão para realizar seu sonho de infância: ser jogador de futebol profissional.

Já a jornalista Nathalia Arcuri, que conquistou mais de 4 milhões de inscritos descomplicando investimentos e finanças pessoais no canal Me Poupe!, protagonizará o One Billion Women World Tour. A série contará a história de algumas das empreendedoras mais bem sucedidas do mundo, cujas fortunas somam, juntas, mais de 1 bilhão de dólares.

Um dos mais tradicionais da plataforma, o canal Manual do Mundo, especializado em ciência e tecnologia, produzirá uma série de experimentos em grande escala em espaços públicos, contando com a participação do público.

Responsável pelos originais Netflix Samantha! e Sintonia, a produtora Los Bragas, que tem entre os sócios a atriz Alice Braga, estreará uma série documental com foco nos esportes de rua, que abordará a vida e as dificuldades de atletas mulheres, como a skatista Karen Jonz.

Os primeiros seis YouTube Originals estarão disponíveis tanto na assinatura premium da plataforma quanto na opção gratuita.  É uma aposta em um modelo híbrido, em que o usuário pode escolher entre pagar um valor mensal para acessar o Youtube sem anúncios ou continuar como usuário gratuito, interrompido por propagandas.

Mercado

Moreno afirma que o Youtube Originals não pretende competir com a Netflix. “Nós estamos criando diferentes formas de conteúdo, que provavelmente não estariam lá”, afirma. “No Youtube, por exemplo, há a possibilidade de fazer uma live de um evento grande, o que não é encontrado em outras plataformas”.

Ela afirma que o diferencial da plataforma está na habilidade de fazer conteúdo com engajamento em tempo real, capaz de afetar o storytelling dos programas. “Nós nos colocamos como uma alternativa a outros serviços de streaming”,diz. 

O serviço, no entanto, também é ambicioso. Perguntada sobre a possibilidade de uma série de fôlego do YouTube, aos moldes de Game of Thrones (HBO) e La Casa de Papel (Netflix), Margie afirma que a hipótese não é descartada. “Nós vamos continuar crescendo, com conteúdo roteirizados e não-roteirizados, e teremos grandes eventos no futuro”, afirma. “Pode ser uma grande série ou uma produção ao vivo, feita uma vez só”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.