Divulgação
Divulgação

Vila Sésamo completa 45 anos na TV norte-americana

Sucesso dos anos 1970, programa infantil se reinventou na internet e no roteiro para manter audiência

AP

03 de novembro de 2014 | 11h59

Você não consegue ser o programa infantil mais longo da história da TV americana, fazendo sempre a mesma coisa. Apesar de os pais que cresceram assistindo à Vila Sésamo conseguirem ainda ver seus antigos personagens favoritos, como o pássaro Garibaldo, as coisas na vila mudaram desde sua estreia há 45 anos - no dia 10 de novembro de 1969.

Come-come agora exercita o autocontrole e, de vez em quando, come frutas e vegetais. Milhões de crianças assistem ao show em telefones e computadores, ao invés da TV. E há menos tempo gasto na vila com personagens humanos (eles não são enérgicos o suficiente para os telespectadores de hoje).

Em 1973, o programa foi um dos dois principais shows da TV para crianças. Agora, ele compete com 84 atrações na TV e outras incontáveis na internet. Mas Vila Sésamo ainda se garante, estrelando o ranking dos 20 principais programas para crianças entre dois e cinco anos de idade - com 850 mil telespectadores por episódio, de acordo com o Sesame Workshop, a ONG por trás do show.

No entanto, agora, metade dos espectadores assiste ao programa no formato digital. Opções incluem SesameStreet.org, PBSKids.org, Netflix, Amazon, iTunes e mais 50 aplicativos. O canal do YouTube tem cerca de um milhão de inscritos e 1,5 bilhão de visualizações. O touchscreen tem sido "uma varinha mágica para nós em termos de engajamento", diz o vice-presidente sênior da Vila Sésamo, Scott Chambers.

As temporadas mais novas também mostram menos o cenário da vila com personagens humanos e mais os bonecos em esquetes com animações. Para a produtora executiva do show Carol-Lynn Parente, os bonecos "têm uma energia louca" que os ajuda a competir com animações infantis.

A Vila Sésamo também é única porque pedagogos auxiliam na produção do roteiro, incluindo questões que as crianças de hoje precisam para ter um bom desempenho na escola. Este seria o motivo da fixação por ensinar letras, números e valores. Além disso, o programa também tem focado em estimular as crianças a terem mais controle e ouvir os mais velhos.

No Brasil, a Vila Sésamo foi adaptada em 1972 pela TV Cultura e pela Rede Globo. O programa ainda é exibido na TV Cultura e no canal fechado TV Rá-Tim-Bum. 

Tudo o que sabemos sobre:
Vila SésamoTV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.