Vem aí mais um 'Quem matou?'

Três mortes (uma por assassinato) estão no roteiro da novela Paraíso Tropical. Fez sua aposta?

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2007 | 22h38

Nas novelas dele, os bons são bons, os maus são muito maus e, apesar das surpresas, uma morte misteriosa sempre pegará a audiência pelo pé. Mestre em transformar parte de suas novelas em "whodunit" (enredo policial em que todo mundo quer saber quem é o assassino) Gilberto Braga confirma a fama de serial killer das 8, assassinando mais um personagem, desta vez, em Paraíso Tropical.Depois de matar Odete Roitman (Beatriz Segal) em Vale Tudo e Lineu Vasconcelos (Hugo Carvana) em Celebridade, entre outros, o autor planeja com requinte o fim de sua próxima vítima. "Haverá um assassinato misterioso, sim. Mas ainda não posso dizer quem é", revelou Braga ao Estado. "Na sinopse, nós apontamos essa possibilidade do ?quem matou??. Ao longo da novela ficamos na dúvida porque pintaram duas possibilidades de trajetória para o personagem que será assassinado", complementa o co-autor de Paraíso, Ricardo Linhares. "Agora, resolvemos executar a idéia inicial. Mas o assassinato é para os últimos 30 capítulos", continua. "Quem morrerá será um dos principais personagens da novela e só existe um candidato. A brincadeira agora é ?quem vai morrer??".Brincadeira essa que o Estado resolveu comprar e lançar em forma de bolão entre atores do elenco e também entre os leitores, via portal do jornal (veja boxes ao lado).Apostas à parte, o fato é que um assassinato a essa altura da novela só fará bombar ainda mais a audiência de Paraíso, que progrediu quase 10 pontos nas últimas 10 semanas.Para deixar todo mundo se perguntando "Quem Matou?", Gilberto Braga deve seguir a fórmula simples: diálogo curto entre o candidato a morto e o assassino, close nos tiros, uma série de pistas falsas espalhadas pela novela e uma verdade convincente só revelada no finzinho do folhetim.Como dizia a rainha da teledramaturgia Janete Clair, "Braga é melhor porque segue as regras do jogo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.