Leonardo Soares/ Estadão
Leonardo Soares/ Estadão

Veja 15 frases marcantes de Hebe Camargo, que faria 90 anos neste Dia da Mulher

'Quando as pessoas vêm me vender uma joinha, um anelzinho, digo logo que não combina comigo. Para mim, tem de ser tudo grande'

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2019 | 06h05

A apresentadora Hebe Camargo completaria 90 anos em 8 de março, morreu em 29 de setembro de 2012. Em sua carreira, ficou conhecida por sempre dizer o que vinha à cabeça.

Em São Paulo, o Farol Santander abriga uma exposição interativa que conta a vida de Hebe Camargo e onde o público poderá acompanhar o que seria um dia na vida da artista. Fica em cartaz atpe 2 de junho. 

Confira, a seguir, 15 de suas frases marcantes.

'Que coisa ridícula eu, com 58 anos, falar bumbum. É bunda, não é?'

'Não tive faculdade. Não tive o direito de estudar. Isso é uma coisa que considero triste na minha vida'

'Nunca me preocupei em esconder a idade. Aliás, sou muito criticada pelas amigas. Elas dizem que quando eu falo a minha, revelo a delas também'

'Linda, eu? Não, querida. Mas você acaba de ganhar uma consulta gratuita no oculista. Parabéns'. Na foto, Hebe recebe o carinho de Ana Maria Braga e Xuxa.

'Pretendo terminar meus dias e minha carreira no SBT'

'Quando você for brindar com um homem, olhe bem nos olhos dele, senão você vai ficar sete anos sem transar'

'Não vou posar nua porque está tudo murcho'

'Eu não tenho solidão. Sou feliz comigo'

'Só tenho um filho, mas não parei por aí. Pretendo ter mais". Ela disse aos 73 anos, sobre seus planos de aumentar a família

'Não estou fazendo propaganda da TAM! Mesmo porque eu paguei a passagem'. Sobre sua volta de Paris pela companhia, setembro de 2004

'Gostaria de ter um namorado para me dar uns beijinhos. Assim como seria lindo eu dar boa-noite e cair dura no palco: pum!'. Disse isso aos 75 anos

'Estou reformando a casa, que fica cheia de homens durante o dia. Mas, à noite, não tem nenhum'

'Quando as pessoas vêm me vender uma joinha, um anelzinho, digo logo que não combina comigo. Para mim, tem de ser tudo grande'

"E a sua esposa, Maria Lúcia?" Disse isso quando ouviu de Cláudio Cavalcanti que 'não comia nada que tinha carne', em seu programa, em novembro de 2004.

'Gosto de homem mais velho, de 65, 70 anos. Não precisa ser magrinho, pode ser meio rechonchudinho, cabelos grisalhos, tem que ser educado, gostar de tomar vinho, um gentleman. Estou disponível. Apresente-se!'

 

Tudo o que sabemos sobre:
Hebe Camargo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.