TV pública australiana vive crise após piada com premiê

Parlamentares australianos propuseram na terça-feira um corte de verbas para a TV pública do país por causa de uma cena cômica em que uma personagem alusiva à primeira-ministra Julia Gillard aparece enrolada na bandeira nacional, após fazer sexo no chão do seu gabinete.

REUTERS

20 de setembro de 2011 | 10h11

Deputados conservadores disseram que a emissora ABC (Australian Broadcasting Corporation) ultrapassou os limites do bom gosto.

"Fazer sexo no gabinete da primeira-ministra sob a bandeira australiana é a gota d'água para mim. É doente. Estou ofendido e deveríamos assumir uma posição", disse um deputado não-identificado em uma reunião a portas fechadas, segundo relato de um porta-voz conservador.

Outro parlamentar disse que era preciso repensar o uso de verbas públicas para a ABC, alegando que o canal degradou o cargo de chefe de governo, atualmente ocupado pela centro-esquerdista Gillard.

Monarquistas também se sentiram desrespeitados pelo uso da bandeira -- que evoca a bandeira britânica e sua rainha, oficialmente a chefe de Estado da Austrália.

"Acho que um pouco mais de discrição ao usar a bandeira é adequada, mesmo que você esteja tentando fazer uma piada", disse a jornalistas o diretor da entidade Australianos pela Monarquia Constitucional, David Flint.

(Por Rob Taylor)

Tudo o que sabemos sobre:
TVAUSTRALIAPREMIE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.