Pedro Venceslau/Estadão
Pedro Venceslau/Estadão

TV Cultura propõe parceria para a Netflix

Em viagem a Los Angeles, a comitiva brasileira anunciou, ainda, a realização de duas exposições holográficas no MIS Experience - uma delas sobre dinossauros

Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2019 | 08h37
Atualizado 22 de novembro de 2019 | 13h57

LOS ANGELES - O governador João Doria se encontrou com o vice-presidente de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, nesta quarta-feira, 20, em Los Angeles. Na reunião, Doria propôs uma parceria entre a TV Cultura e a Netflix em que emissora brasileira forneceria estúdios, técnicos e infraestrutura para as produções originais da plataforma.

Segundo o secretário de Estado da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, "os termos serão definidos em negociações que serão feitas a partir de agora”.

A plataforma já havia informado que vai investir R$ 350 milhões no Brasil em 2020. Até 2021, a plataforma de streaming pretende financiar 30 produções locais.

O anúncio foi feito após uma visita do governador à sede mundial da Netflix em Los Angeles.

Antes da Netflix, Doria e sua comitiva visitaram a sede da Warner, onde ouviram que se a Anatel aprovar a fusão com a AT&T isso deve gerar um investimento de R$ 1 bilhão no Brasil. A Anatel vai definir sobre a fusão no dia 12.

O secretário de Cultura disse, ainda, que a TV Cultura está negociando com a Netflix e Amazon a inclusão do canal nas plataformas.

Outro compromisso da comitiva paulista em Los Angeles foi com a Base Entertainment, empresa norte-americana que desenvolveu uma avançada tecnologia para espetáculos e exposições holográficas, para duas exposições holográficas no MIS Experience.  

A Base se uniu às empresas brasileiras Dream Factory e Opus para criar a Hologram Brasil, com sede em São Paulo. O CEO será Lawrence Magrath.

A Hologram Brasil assinou com o governo paulista um acordo para a realização de duas exposições holográficas no MIS Experience em 2020. Também haverá transferência da tecnologia, de modo que o MIS poderá capacitar criadores brasileiros na nova tecnologia e criar conteúdos próprios.

A primeira exposição será sobre a evolução da holografia, dos primórdios até a tecnologia da Base; a segunda, sobre dinossauros, com curadoria de Jack Horner, consultor da série de filmes Jurassic Park.

 

Comunicado oficial da Netflix sobre a parceria com a TV Cultura:

"Em reunião com o governador de São Paulo João Doria em Los Angeles ontem, nós reforçamos nosso compromisso de investir R$350 milhões em séries e filmes feitos no Brasil no próximo ano. Nós temos muitos parceiros no país e recebemos a proposta de parceria com a TV Cultura feita pelo Governador, mas não temos plano de trabalhar com eles neste momento." - Porta-voz da Netflix

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.