Arnaldo J.G. Torres/Divulgação
Arnaldo J.G. Torres/Divulgação

TV Cultura anuncia nova grade para 2011

Emissora reformula programação e terá cerca de 15 atrações inéditas

Maria Eugênia de Menezes - O Estado de S.Paulo,

13 Abril 2011 | 06h00

Arrumada a casa, chegou a hora de mostrar resultados. A TV Cultura anunciou ontem sua nova programação para 2011. Trata-se da maior mudança na grade desde que João Sayad assumiu a presidência da Fundação Padre Anchieta, em junho de 2010. Serão cerca de 15 atrações, entre produções próprias, parcerias com produtoras nacionais e aquisições estrangeiras.

Em foco, o público infantil - que continua a merecer mais de 10 horas de conteúdo - e a oferta de programas que atraiam um novo público para o canal. "Tentamos buscar novidades que fossem atraentes. A intenção é trazer novos espectadores, até para que eles gradativamente descubram os programas mais eruditos", comenta Fernando Vieira de Mello, vice-presidente de Conteúdo da Cultura.

Além de repaginar alguns dos clássicos da casa, como o Roda Viva e o Jornal da Cultura, João Sayad tem marcado sua gestão pela atenção que dedica a aspectos administrativos e financeiros da emissora. Enxugou todas as funções que excediam a programação - cortando, por exemplo, os contratos com a TV Justiça e a TV Assembleia - e demitiu cerca de 150 funcionários.

Com previsão de entrar no ar a partir do próximo dia 18, a grade reformulada da TV manterá certa estabilidade nos horários. "Primeiro, aparecem os programas infantis, depois, os juvenis, e, em seguida, jornalismo. A ideia é não fazer mudanças que confundam a cabeça do espectador", explica Sayad.

Ainda que não tenha crescido em duração, a faixa dedicada às crianças mereceu reforço considerável. Sob coordenação de Fernando Gomes, diretor do Cocoricó, surgiram os novos Palavra Cantada, comandado pela dupla Sandra Peres e Paulo Tatit, e o Quintal da Cultura, que aparece intercalado entre os desenhos e deve apresentar pequenos quadros, com atores e crianças. Também estão previstas animações inéditas, como o brasileiro Carrapatos e Catapultas, e uma nova temporada do Cocoricó, com estreia marcada para maio.

Para os jovens, as opções incluem dois títulos da TV britânica. Deu a Louca na História revê episódios do passado com um viés bem-humorado. Já Esse Tal de Rock n’Roll percorre momentos marcantes do gênero musical e mostra a trajetória de bandas como Kiss e Beatles.

 

 

 

Chico Buarque. No jornalismo, a guinada fica por conta de uma nova faixa, às 20h30. A cada dia da semana, um programa diferente. Entre as estreias, Sangue Latino traz Eric Nepomuceno entrevistando escritores latino-americanos às segundas-feiras. Para o primeiro encontro, o convidado é Chico Buarque. Às quintas-feiras a novidade é o Retrô. Comandado pela recém-contratada Marina Person, fará uma revisão dos assuntos da semana a partir do acervo da própria emissora.

Os fins de semana merecem reforço com a reformulação do Clássicos, que deixa de transmitir apenas as gravações feitas na Sala São Paulo e passa a exibir espetáculos e documentários internacionais. "Estamos comprando o que há de melhor em programação de música, balé e ópera", diz Sayad. As atrações incluem um concerto da Orquestra do Concertgebouw de Amsterdã - considerada a melhor do mundo pela revista inglesa Gramophone - sob a regência de Mariss Jansons.

Não é só na programação que a emissora passa por mudanças. Sua identidade visual também ganha cara nova, com vinhetas redesenhadas e mais coloridas. Além disso, as alterações devem atingir a Rádio Cultura e o site.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.