RENATO MIRANDA/REDE GLOBO
RENATO MIRANDA/REDE GLOBO

‘Totalmente Demais’ mescla moda e grava cenas na Austrália

O ‘Estado’ acompanhou as gravações dos primeiros capítulos da próxima novela das 7, com Juliana Paes e Fábio Assunção

Felipe Mortara / SYDNEY, O Estado de S. Paulo

03 Outubro 2015 | 06h00

Polvilhado por intrigas e interesses, um ensaio fotográfico na Austrália será o ponto de partida dos primeiros capítulos de Totalmente Demais, a próxima novela das 7, com estreia prevista para novembro na Globo. Com 38 cenas gravadas ao longo de sete dias de agosto e setembro, a maratona teve lugar na paradisíaca Hamilton Island e em Sydney, dentro e fora de alguns de seus principais cartões-postais. Ainda que novelas registradas no exterior não sejam novidade, a produção escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm buscou locações inéditas nos folhetins nacionais.

“Queríamos levar parte dessa história a um lugar que boa parte dos brasileiros não conhecesse”, explica o diretor Luiz Henrique Rios. Para as gravações do outro lado do mundo, foram escalados seis atores do extenso elenco. “Uma amiga minha morou aqui por seis meses e disse que era o único lugar onde moraria fora do Brasil. Quando cheguei, pude entender o que ela quis dizer”, contou Juliana Paes, em inglês perfeito, durante entrevista coletiva realizada em Sydney. 

Como em um conto de fadas moderno, a novela propõe mostrar ao público a capacidade de transformação das pessoas. Juliana Paes interpreta a antagonista Carolina, editora de revista de moda que procura firmar parceria com uma poderosa empresa de cosméticos, comandada por Germano (Humberto Martins). Para isso, promove um ensaio subaquático na Grande Barreira de Corais com a modelo Daniele, papel de estreia da top Fernanda Motta, estrela da agência do bon vivant Arthur, personagem de Fábio Assunção, de volta às novelas depois de cinco anos. 

Para as gravações na Austrália, a equipe da novela viajou com 17 malas com itens de figurino, produção de arte, cenografia e caracterização. No país, contaram com o apoio de 70 produtores locais e aproximadamente 80 figurantes. Até o fim da viagem foram 14 as locações, entre elas o Botanical Garden, Solis House, Bondi Beach, Quay Restaurant e Argyle Bar.

Os maiores ícones de Sydney, o emblemático edifício da Opera House e a Harbour Bridge, foram coadjuvantes em muitas das cenas registradas na maior cidade australiana. Em uma gravação na Opera Bar, o Estado testemunhou um clima muito tranquilo de cumplicidade entre os atores e a equipe de produção. Apesar das várias tomadas feitas, a equipe interferia muito pouco na movimentação natural do ambiente bastante turístico – nem mesmo as cênicas e famintas gaivotas atrapalhavam. 

Durante a preparação para o ensaio fotográfico no mar transparente de Whitehaven Beach, a ciumenta mulher de Germano, Lili, interpretada por Viviane Pasmanter, resolve aparecer, já que o marido se insinua para Carolina. A Arthur cabe a função de distrair Lili enquanto Carolina joga seu charme para conseguir assinar um grande contrato com Germano. Misto de assistente pessoal, amigo e editor de arte da revista Totalmente Demais, Pietro (Marat Descartes) dá um ar mais leve e bem-humorado ao enredo. 

A permanente tensão sentimental entre Carolina e Arthur, que vivem um clima de “ficantes eternos”, segundo a própria Juliana Paes, é um dos fios condutores da narrativa. Na parte australiana da trama, ainda não há a participação de Marina Ruy Barbosa, que fará a protagonista Eliza. Descoberta por Arthur, ganha um concurso de beleza, o coração do playboy e emplaca como modelo. Será a constante chateação de Carolina. 

Entusiasmado com a sintonia entre as equipes brasileira e australiana, Fábio Assunção conta que sente prazer viajando a trabalho. “Gosto mais de externa do que de estúdio porque o ambiente tem influência sobre o que você sente e a maneira como se relaciona com o personagem. Fico muito aberto para deixar essa interferência acontecer”, explica. A equipe teve bastante sorte com o tempo na maior parte dos dias de gravação, precisando adiar as tomadas em apenas uma ocasião, por causa de um forte vento em Hamilton Island. 

Estreante, Fernanda Motta enfrentou a ardência dos olhos em seu ensaio submarino. “Tinha uma equipe especializada. Vi um tubarão, uma raia e vários peixinhos”, relembra. Mas a top model também conta ter aprendido muito com os colegas. “O pessoal tem me ajudado bastante. A gente ensaia muito antes de gravar, tem as direções, os toques de todos me ajudaram muito mesmo”, conta. 

Em comum, todos os atores ressaltaram o encantamento não apenas pela natureza australiana, mas pelas pessoas. “Em Hamilton Island, vimos como os animais convivem com as pessoas. E, em Sydney, o paraíso continuou em uma cidade onde eu vi a civilização acontecendo. Carros parando nas faixas, ruas limpas, as pessoas falando ao celular sem medo de serem assaltadas”, resumiu Viviane Pasmanter.

Mais conteúdo sobre:
Televisão novela

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.