Divulgação
Divulgação

Tom Scavo fala de Wisteria Lane

Doug Savant comenta o 6.º ano de 'Desperate Housewives' e a volta de 'Melrose Place'

Etienne Jacintho, O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2009 | 16h00

Com o remake de Melrose Place, os antigos protagonistas da série ficaram sob os holofotes. Doug Savant é um deles. Hoje em Desperate Housewives, o ator não sabe se poderá dar um pulo na antiga vizinhança, mas disse ao Estado, em Los Angeles, que sua vida profissional mudou depois de Matt, personagem gay polêmico que interpretou em Melrose. "Tenho um carinho grande por ele", falou o ator, que também adiantou novidades do 6º ano de Desperate, que estreia este mês nos EUA.

 

O que vai acontecer com Tom Scavo nessa nova temporada de 'Desperate Housewives'?

Tom vai voltar para a faculdade e está empolgado com isso, afinal, Lynette está grávida de novo. E de gêmeos! Por isso, Tom está preocupado em como vai continuar sustentando essa família. Acho que muita gente passa por isso.

 

Quais são as outras novidades em Wisteria Lane?

Temos novos e misteriosos vizinhos. Dois caras que parecem mafiosos nova-iorquinos, interpretados por Beau Mirchoff e Jeffrey Nordling (que interpretam Ben e Nick Vitale), se mudando para Wisteria Lane. Gosto dessa premissa, mas não sei o que vai acontecer, pois eles (roteiristas e produtores) não nos dizem nada. Mas já acontecem coisas estranhas logo no primeiro episódio, que nos faz pensar se os dois são bons ou maus.

 

O que você pensou quando os roteiristas disseram que Lynette engravidaria de novo?

Engraçado que Felicity (Huffmann, a Lynette) e eu tivemos a mesma reação: ‘Não acredito! Como assim?’ Vamos ver como essa história vai se desenrolar.

 

O que você está achando deste retorno de 'Melrose Place'?

Estou empolgado até porque minha mulher, Laura Leighton (a Sydney, da versão original de 'Melrose'), está de volta à série! Acho que não vou poder participar do remake porque estou envolvido demais em Desperate Housewives, mas vou conversar com a ABC (risos).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.