Todos os mineiros do mundo...

Tem cheiro de pão de queijo, broa de milho e café passadinho agora a nova novela das seis. Desejo Proibido, escrita por Walther Negrão, veio ao mundo com dupla missão: reconquistar a audiência espantada pelas bruxas irlandesas de Eterna Magia e devolver ao horário a leveza e o bom humor de costume. Quanto à audiência, não sei. Mas o bom humor e a leveza estão garantidos. Quem consegue ligar a TV nesse horário e sintonizar na Globo dificilmente sai decepcionado.Se outras novelas costumam ter o "núcleo de humor" - os personagens que garantem as risadas na história -, Desejo Proibido tem um ou dois núcleos mais sérios. A paixão de Laura (Fernanda Vasconcellos) pelo musculoso padre Miguel (Murilo Rosa) vem temperada pelos dramas da índia Ana (Letícia Sabatella), pelas maldades de Cândida (Eva Wilma) e pelas armadilhas do mimado Henrique (Daniel de Oliveira). O resto é humor - e humor de ótima qualidade.Para garantir o riso, convocou-se um time de atores afiados. Othon Bastos e Eliana Fonseca, apesar da diferença de idade, fazem um casal bastante reconhecível - embora se deva perguntar por que toda boa cozinheira de novela é sempre gordinha... O sacristão Nezinho mostra que o ator Luiz Carlos Tourinho tem mais talento do que os afetadinhos que tentaram lhe impor o tempo todo. O soldado Brasil (Nando Cunha), quando investiga um crime, diverte mais do que esclarece. E a fogosa Florinda, que quer se casar a todo custo, mostra que Grazi Massafera, mesmo não sendo nenhuma Fernanda Montenegro, tem pique, é bonita - e é isso que conta.Para quem quer mais de uma novela do que algumas risadas, surpresa. A nova atração das 6 traz atores em ótima forma. Embora tenha adotado um falsete esquisito para o Padre Inácio, Marcos Caruso emocionou na cena em que seu personagem aconselha o afilhado a largar a batina. Cena de gente grande. E apesar de tanto bate-boca nos blogs, nenhuma outra novela no ar chegou tão perto da crítica política, como a "novelinha das seis": a cena em que o inescrupuloso Ciro Feijó (Rodrigo Lombardi) aconselha o prefeito Viriato (Lima Duarte) a mentir com convicção era, sem precisar sublinhar, uma triste paródia do que se lê na editoria política dos jornais.e-mail: mvianinha@hotmail.com

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.