Titã chega à 9ª temporada

Sob o comando de Tony Bellotto, Canal Futura engorda série sobre a língua portuguesa

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2008 | 21h41

Tony Bellotto está a mil. Entre as gravações do novo CD dos Titãs e as viagens da banda com os Paralamas do Sucesso (os dois grupos vêm fazendo shows juntos Brasil afora), o músico estreou, na segunda-feira passada, a nova temporada do Afinando a Língua, programa do Canal Futura que ele apresenta há nove anos e que rende ao canal uma de suas maiores audiências. Os 13 programas inéditos, que irão ao ar até setembro, falarão sobre formas de expressão, como o haicai, a ode, a saga e a elegia, e já estão gravados. Entre os convidados especiais, estão os sambistas do Casuarina, o rapper MV Bill e o compositor Luiz Tatit.Quais são as novidades desta temporada? Estamos dando continuidade ao que a gente começou na última temporada, que é ter convidados a cada programa. Tem gente jovem, que está começando, e também artistas consagrados, como o MV Bill, o Luiz Tatit. Isso mudou o programa. No início, a gente se apegava mais à questão técnica, à gramática. Agora, focamos nas formas de expressão.Como lidar com a questão da composição poética sem que o programa fique chato?Eu sempre pensei: "No dia em que ficar chato, não faço mais." Ao longo dos anos, foi ficando mais interessante, não só pra mim, mas pro público também. O programa é um dos mais assistidos do Futura. Ele se renova a cada ano, sempre oferece aspectos divertidos da língua. Qual é sua participação no programa? Eles me chamam pra opinar durante a feitura, e eu sinceramente gostaria de participar mais, mas fica difícil conciliar as agendas. A gente foi descobrindo que ficava melhor quanto mais eu colocava a minha cara no programa, então fui contando alguma coisa da minha vida que tivesse a ver. O espectador passou a me ver não como um simples apresentador.Que tipo de ganho você teve com o programa nesses nove anos?Eu aprendo muito. A pessoa assiste achando que eu já sei daquilo tudo... Tivemos muitos bons momentos, como o contato com o Geraldo Azevedo, o MV Bill, o Ezequiel Neves. Foi muito legal conversar com o Erasmo Carlos e perguntar quais foram suas primeiras influências, de que poeta ele gosta...Como os temas dos programas são pré-trabalhados?Primeiro, existe uma conversa grande para se chegar ao tema. A partir do momento em que é escolhido, vamos buscar os convidados e as relações deles com os temas. Às vezes a gente tem uma idéia, mas existe um problema burocrático, um artista que não autoriza, e, assim, o programa vai se transformando.Como você faz para conciliar o programa e as viagens com os Titãs?Eu gravo em cima das datas que tenho livre. Estamos fazendo turnê com os Paralamas pelas capitais e, com o Titãs, estou em estúdio, gravando inéditas. No meio do trabalho de criação, quando compomos, é bastante corrido. Mas o programa me dá muito prazer. AFINANDO A LÍNGUA - Semanal, vai ao ar 2ª feira, às 22h20, com reprises na 3ª (16h), 4ª (2h), Sábado (19h30) e Domingo (18h20), pelo Canal Futura

Tudo o que sabemos sobre:
TONY BELOOTOAFINANDO A LÍNGUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.