Telônio ou Protógenes?

Não é que Telônio Meira, o delegado vivido por Tuca Andrada em Poder Paralelo, tenha nascido da costela de Protógenes Queiroz, o delegado real da Polícia Federal. Telônio já existia no romance original de Silvio Lancellotti, base da novela da Record. O que pareceu irresistível ao autor Lauro César Muniz foi aplicar a Telônio parte do enredo, altamente folhetinesco, cumprido pelo delegado Protógenes à frente da Operação Satiagraha.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2009 | 23h42

Para quem perdeu o fio da meada, explica-se: Protógenes foi afastado de suas funções e passou de investigador a investigado após mandar prender o banqueiro Daniel Dantas, o ex-prefeito Celso Pitta e Naji Nahas.

Eis o que relata o autor: "Quando vi essa situação do Protógenes, que é ótima, na Operação Satiagraha, não hesitei em fazer do Telônio um cara também com processo administrativo, ser afastado. Esse paralelismo com o Protógenes é intencional e é para ser atual. Só que o Telônio não é exatamente o Protógenes, tem até uma distância bem nítida entre eles. Até houve quem tentasse fazer uma aproximação entre o Protógenes e eu. Recebi, no início, um recado de que a gente poderia almoçar, trocar ideias, mas depois acho que tanto ele como eu sentimos que era melhor manter uma certa distância."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.