Tá de bobeira? Faz um reality

Com parente de artista ou protagonista de vídeo pornô, gênero procria entre famosos ou quase

Gustavo Miller, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2008 | 21h18

Aqueles que adoram falar mal dos reality shows (de anônimos ou de celebridades) podem tremer: esse formato está longe de ter prazo de validade. Que o diga a nova safra de produções americanas que irá invadir a TV fechada brasileira no próximo ano.     Veja também: 'Criei um padrão de celebridade'São roqueiros quarentões que fizeram sucesso nos anos 80 tentando achar os amores de suas vidas, sex symbols dos anos 90 abrindo suas casas e querendo pagar de mães dedicadas... Nos realities com famosos, o tema não sai disso mesmo. Bret Michaels, o metaleiro do Poison, estrela Rock of Love, está na VH1, à procura de uma namorada. No mesmo canal, Flavor Flav, ex-rapper do Public Enemy, teve um programa com a mesma temática. No E!, Pamela Anderson virá com Pam: Girl on the Loose, em que mostrará como é a sua vidinha. A atriz Denise Richards tem uma atração igual no mesmo Entertainment Television. "A audiência tem interesse por saber como estão celebridades do passado: como são seus filhos, o que fazem hoje...", justifica Jonathan Blum, diretor-executivo do E!. "É um formato que deu certo e se adapta aos anos. Os realities do E! são glamourosos, buscam construir a idéia de celebridade. Já a gente desconstrói, escracha, é trash", explica Lívia Ghelli, gerente de conteúdo do VH1 Brasil.Pode-se dividir os reality shows de celebridades em quatro grupos. O primeiro é o de artistas com a carreira indo pro buraco. Nessa turma entram Denise Richards, cuja única manchete que teve nos últimos anos foi sobre os tabefes que levou do ex-marido Charlie Sheen, e a Spice Girl Victoria Beckham, cujo reality mostrou apenas a sua mudança para os Estados Unidos.Logo depois vêm as crias dos vídeos pornôs amadores. As socialites Paris Hilton, do extinto Simple Life, e Kim Kardashian, do Keeping With the Kardashians (E!), estão nesse time. Em seguida está a galera dos músicos "polêmicos", em que Ozzy Osbourne fez escola. Gene Simmons, o baixista do Kiss, estrela Uma Família Jóia e A Escola do Rock - ambos no VH1. No E!, o rapper Snoopy Dogg ataca com Father Hood.Por fim estão os realities de familiares de famosos. Pois é, não basta apenas a celebridade ter o seu. Não perca a conta: Living Lohan, em que a mãe da atriz Lindsay Lohan tenta alavancar a carreira de cantora de sua filha caçula, e Girls of the Playboy Mansion, que traz as divertidas aventuras das três turbinadas esposas de Hugh Hefner. Tudo no E!.Quem também pode entrar aqui é Papai Hogan Sabe Tudo (VH1), do ex-lutador de luta livre Hugh Hogan. Nele, o bigodudo foi ofuscado por Brooke, sua filha aspirante a cantora que já faturou o seu próprio reality, o Brooke Knows Best.Aliás, isso vale um parêntese. Os realities têm uma baita capacidade de gerar filhotes, os spinoff. Flavor of Love: Sabores do Amor, do VH1, é fruto de Strange Love, que nasceu de A Vida Surrealista. E Flavor of Love foi o mote para a criação de I Love New York, que já rendeu os realities New York Goes to Hollywood e Charm School.É um verdadeiro Cem Anos de Solidão!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.