HBO
HBO

Sucessora de ‘Game of Thrones’, ‘His Dark Materials’ aposta em universos paralelos e superprodução

Nova série da HBO estreia na segunda-feira, 4, na TV e no streaming

Thaís Ferraz, especial para O Estado

03 de novembro de 2019 | 09h00

Com estreia nesta segunda-feira, 4, His Dark Materials tem pela frente uma difícil missão: suceder Game of Thrones e ocupar o posto de principal série de fantasia da HBO.

A série é resultado de uma parceria entre dois canais, HBO e BBC, tem alto orçamento e investe em uma superprodução digna da antecessora. 

Na história, a jovem órfã Lyra (Dafne Keen) vive em um universo paralelo onde o 'Magistério' controla o Reino Unido. Em vários cantos do país, crianças começam a desaparecer misteriosamente – entre elas, o melhor amigo de Lyra. É quando ela embarca em uma jornada entre diversos mundos, descobrindo segredos muito perigosos. 

Apesar da idade dos protagonistas, a produção não é destinada ao público infantojuvenil. Autoritarismo e religião, por exemplo, são alguns dos temas centrais da história, que se baseia na série homônima (traduzida como Fronteiras do Universo, no Brasil), do escritor britânico Philip Pullman.

Os três títulos que compõem a série (A Bússola de Ouro, de 1995, A Faca Sutil, de 1997 e A Luneta Âmbar, de 2000), aliás, geraram controvérsia quando foram lançados. Grupos católicos, em especial a Liga Católica do Reino Unido, alegaram que a trilogia promovia o ateísmo e criticava o cristianismo, assim como a Igreja, enquanto instituição.

O seriado promete enveredar pelo mesmo caminho. Logo no primeiro episódio, Lyra presencia a tentativa de envenenamento de seu tio, Lorde Asriel, pelas mãos de um membro do Magistério, como é chamado o poder religioso unificado do universo em que vive. Um pouco depois, o mesmo Magistério proíbe que Lorde Asriel mencione o Pó, uma partícula misteriosa que encontrou em suas expedições ao ‘Norte’.

His Dark Materials investe em recursos gráficos avançados. Na história, cada pessoa é acompanhada por um dæmon (grafado desta forma), seres vivos que são uma manifestação física externa do eu interior e assumem a forma de diferentes animais. Os dæmons são criados apenas por meio da computação gráfica.

O elenco traz nomes experientes como James McAvoy (Desejo e Reparação), Ruth Wilson (Jane Eyre) e Clarke Peters (Três Anúncios para um Crime). A atriz que dá vida à protagonista, Dafne Keen,  por sua vez, é um jovem talento descoberto em Logan (2017), que conta as origens do herói Wolverine.

Não é a primeira vez que His Dark Materials ganha uma adaptação – em 2007, o primeiro livro da série, A Bússola de Ouro, virou um filme que não foi bem recebido por público e crítica. HBO e BBC, no entanto, estão bastante otimistas com a nova adaptação: a segunda temporada da série foi confirmada antes mesmo da estreia da primeira. 

Confira o trailer:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.