Streaming no Brasil: compare a Netflix com outras plataformas

Uma comparação dos serviços oferecidos pelas principais plataformas de streaming disponíveis por aqui, como Amazon Prime e Globoplay, e que têm no catálogo filmes e séries

Guilherme Sobota - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

O mercado brasileiro de streaming vem consolidando modelos de negócios desde a chegada da Netflix ao País em 2011. Quase uma década depois, o Disney+ vai ser lançado em território nacional (e em toda a América Latina) no dia 17 de novembro de 2020, e antes do leitor ter que se preocupar com quais assinaturas escolher (se isso for uma necessidade), o Estadão preparou um comparativo entre 13 das principais plataformas de streaming já disponíveis por aqui.

Entre preços e conteúdos disponíveis, buscamos oferecer ao leitor os principais dados de cada plataforma para quem busca novas assinaturas ou mesmo expandir os horizontes em termos de conteúdo de entretenimento em vídeo.

O 'Estadão' listou as principais informações sobre as plataformas de streaming de vídeo no Brasil; veja abaixo  Foto: Reprodução de tela

Veja a seguir o comparativo.

NETFLIX

  • Preços/mês

R$ 21,90 (uma tela, 480p de resolução)

R$ 32,90 (duas telas, 1080p de resolução)

R$ 45,90 (quatro telas, 4K + HDR, quando disponível)

  • Descrição do serviço:

A Netflix começou a operação brasileira em 2011, e desde então passou por diversas mudanças e adequações para permanecer como a líder do segmento. Em 2013, a plataforma também passou a produzir conteúdos originais, em uma variedade de formatos e destinados a diferentes audiências. De realities shows de culinária a séries documentais investigativas, passando por conteúdos infantis e até interativos, a plataforma oferece uma grande variedade de opções para todas as idades.

  • Principais séries originais (cotação no site IMDB):

BoJack Horseman (8.6), Stranger Things (8.8), Olhos Que Condenam (9), The Crown (8.7), GLOW (8), The Witcher (8.5), Narcos (8.9), Orange Is The New Black (8.1), Mindhunter (8.6), Dark (8.6), House of Cards (8.9)

  • Prós: Variedade, qualidade do sinal
  • Contras: Curadoria confusa e pouco atrativa dentro da plataforma

Tela de introdução da Netflix  Foto: Reprodução de tela

AMAZON PRIME VIDEO

  • Preço/mês: 

R$ 9,90 (três telas)

  • Descrição do serviço:

A Amazon ainda busca equilibrar a oferta de séries e produções originais consistentes (como a incrível Fleabag) com a quantidade relativamente baixa de novos conteúdos. Analistas de mercado comentam ainda que a plataforma — a página pela qual o usuário navega — nem parece da Amazon, conhecida por, em outros setores, buscar a melhor experiência do consumidor.

  • Principais séries originais (cotação no IMDB):

Fleabag (8.7), The Marvelous Mrs. Maisel (8.7), The Boys (8.7), The Grand Tour (8.7), Goliath (8.2), Mozart in the Jungle (8.2), Transparent (7.8) 

  • Prós: Alta qualidade no conteúdo original, assinatura conjunta com outros serviços
  • Contra: interface confusa da plataforma

Tela de introdução do Amazon Prime Video  Foto: Reprodução de tela

GLOBOPLAY

  • Preços: 

R$22,90 (mensal) ou R$ 19,90 (por mês no plano anual)

R$49,90 (mensal) ou R$ 42,90 (por mês no plano anual) + canais Globosat, como Sportv, Globo News, GNT, Multishow e Canal Brasil, até cinco acessos simultâneos

R$84,90 (mensal) + Premiere (jogos de futebol)

  • Descrição do serviço:

Há cerca de cinco anos a Rede Globo decidiu levar o “padrão Globo de qualidade” para o universo do streaming, e em 2020 lançou os pacotes com canais da TV por assinatura e mais vídeos por demanda. Além das novelas clássicas que vão entrando no serviço mês a mês, novos conteúdos originais e brasileiros, desenvolvidos por produtoras nacionais, também são incluídos. Outro destaque é a boa curadoria de cinema, com muitos filmes brasileiros (e ainda mais com a opção do Canal Brasil) e estrangeiros premiados e raros de encontrar.

  • Principais séries originais (cotação no IMDB):

Todas as Mulheres do Mundo (8.4), Segunda Chamada (8.9), Diário de um Confinado (7.8), Em Nome de Deus (8.5), Arcanjo Renegado (9)

  • Prós: Assinatura completa dá acesso aos canais ao vivo, boa curadoria de séries e filmes
  • Contras: Ausência de séries “clássicas”

Tela de introdução do Globoplay  Foto: Reprodução de tela

HBO GO

  • Preço:

R$34,90 (mensal, até cinco dispositivos)

  • Descrição do serviço:

A HBO ensinou ao mundo que a produção de televisão poderia ser muito mais do que distrações, programas de culinária, desenhos infantis e dramalhões seriados intermináveis. Muitas das melhores séries da história estão neste catálogo de produções originais, e a qualidade dos produtos oferecidos é estável, sempre no alto. Porém, essa é de longe a pior plataforma de navegação quando se fala de streaming. Muitos usuários e analistas do mercados relatam problemas de reprodução dos vídeos (lentidão, constante travamentos, baixa qualidade da imagem) e não há recursos simples, como continuar a ver uma série do episódio em que parou para o seguinte. 

  • Principais séries originais (cotação no IMDB):

Família Soprano (9.2), Game of Thrones (9.3), Six Feet Under (8.7), Curb Your Enthusiasm (8.7), The Wire (9.3), Veep (8.3), Band of Brothers (9.4), Westworld (8.7), Succession (8.6). As brasileiras Psi (8.2), Magnífica 70 (7.8), O Negócio (8.1), Mandrake (7.9)

  • Prós: o melhor catálogo do mundo
  • Contras: a pior plataforma do mundo

Tela de introdução do HBO Go Foto: Reprodução de tela

APPLE TV+

  • Preço:

R$ 9,90 (mensal, com até cinco telas)

R$ 26,50 ou R$ 37,90 (plano mensal, com Apple Music, Arcade e iCloud, a ser lançado ainda em 2020 no Brasil)

  • Descrição do serviço:

A Apple também ensinou alguma coisa ao mundo: como consumir o que quer que seja, música, aparelhos que nem sabíamos que precisávamos, um carregador com fio de borracha atrás do outro e… agora, streaming de vídeo. A plataforma do Apple TV+ é a mais convidativa para o usuário, embora o catálogo, por enquanto, seja reduzido (a empresa planeja pelo menos mais 30 séries e produções originais para o ano que vem). The Morning Show, o maior sucesso da empresa até agora, foi indicado a três Globos de Ouro e a oito Emmys, dos quais levou um.

  • Principais séries originais (cotação no IMDB):

Pequenas Coisas (9.2), Ted Lasso (8.7), The Morning Show (8.4), Long Way Up (8.4), Wolfwalkers (8.4), Beastie Boys Story (7.8)

  • Prós: Excelente navegação e alta qualidade do produto
  • Contras: catálogo limitado

Tela de introdução do Apple TV+  Foto: Reprodução de tela

MUBI

  • Preço:

R$27,90 (por mês, até cinco telas)

R$202,80 (por ano, o que dá R$16,90 por mês, até cinco telas)

  • Descrição do serviço:

A melhor curadoria de conteúdo de cinema por streaming está no Mubi, sem discussão. Recentemente, a plataforma também adicionou uma biblioteca de conteúdo, disponível para o assinante além de um filme novo (no serviço) por dia. O Mubi também tem um banco de dados sobre filmes e a revista eletrônica The Notebook. O serviço se especializa em cinema de arte internacional e já foi descrito como uma cinemateca digital.

  • Principais produções originais:

Na verdade, o Mubi se posiciona mais como um serviço de curadoria e distribuição, portanto não há produções originais. Mas muitos lançamentos exclusivos ocorrem na plataforma, especialmente de filmes selecionados pelos grandes festivais de cinema

  • Prós: Curadoria excelente e plataforma agradável
  • Contras: A plataforma agrada um tipo específico de consumidor, o cinéfilo

Tela de introdução do Mubi  Foto: Reprodução de tela

NOW

  • Preços:

A plataforma não pode ser adquirida separadamente ou comprada como um pacote adicional, mas está inclusa nos planos de telefonia móvel, fixa e de internet da Claro. De R$39,90 a R$99,90 por mês (alguns conteúdos como filmes novos são pagos separadamente)

  • Descrição do serviço:

A plataforma para clientes da Claro e da NET tem lançamentos do cinema, séries, conteúdos pagos e gratuitos, infantil, programas de TV, esportes e notícias ao vivo. O setor mais atingido pelo crescimento das plataformas de streaming é justamente a TV por assinatura, que no Brasil sempre teve preços pouco acessíveis — então não seria surpresa se num futuro próximo o NOW se tornasse uma plataforma independente na internet, sem ser vinculada aos planos de telefonia e internet.

  • Prós: Rapidez com que lançamentos do cinema chegam à plataforma
  • Contras: Ser um serviço vinculado à uma assinatura de comunicação (telefonia ou internet) e ainda ter conteúdo pago separadamente

Tela de introdução do Now  Foto: Reprodução de tela

OLDFLIX

  • Preços:

R$12,90 (uma tela)

R$14,90 (duas telas)

R$16,90 (três telas)

  • Descrição do serviço:

O serviço do Oldflix pode ser meio inóspito assim como o velho oeste de dezena dos seus filmes de catálogo, mas se o leitor proucura uma plataforma com uma diversidade de filmes cults, clássicos ou apenas antigos, esse é o lugar certo para procurar. Serviço brasileiro em atividade há cerca de quatro anos, o Oldflix tem uma performance discreta, mas um catálogo de tamanho bastante justificável na relação custo benefício.

  • Prós: presença de filmes e séries antigas difíceis de encontrar
  • Contras: não há aplicativo nativo para as Smart TVs

Tela de introdução do Oldflix  Foto: Reprodução de tela

LOOKE

  • Preço: 

R$16,90 (por mês, uma tela)

R$19,90 (três telas)

R$25,90 (cinco telas)

A partir de R$1,89 (aluguel de filmes)

A partir de R$14,90 (compra de filmes)

  • Descrição do serviço:

Serviço brasileiro criado em 2015, o Looke acumula conteúdos de diferentes plataformas, como o essencial SPCine Play e de diversos festivais de cinema realizados durante a quarentena da pandemia, bem como lançamentos e filmes de catálogo com diversidade acentuada. Arte1 Play, Playkids, Conteúdos BBC, filmes novos e antigos são alguns dos canais também disponíveis na plataforma. Com um vasto catálogo a ser distribuído e uma interface convidativa, o Looke exige um pouco de compreensão do consumidor ao experimentar falhas pontuais na entrega de vídeo e áudio. Mesmo assim, uma boa opção.

  • Prós: catálogo vasto, opção de alugar filmes sem necessariamente comprar uma assinatura
  • Contras: Problemas pontuais na entrega do conteúdo com qualidade (travamentos, telas pixeladas, baixa qualidade de imagem)

Tela de introdução do Looke  Foto: Reprodução de tela

NETMOVIES

  • Preços:

R$18,90 (mensal na plataforma) ou R$7,99 no Youtube. A plataforma passa a ser gratuita no dia 30 de outubro de 2020, como serviço de streaming baseado em publicidade.

  • Descrição do serviço:

A NetMovies, criada no Brasil para seguir os passos da Netflix, acabou sendo adquirida pelo Looke em 2015. São cerca de 2,5 mil títulos, incluindo clássicos, documentários, lançamentos e até shows musicais. Em 2020, a plataforma lançou um clube no Youtube, com preço reduzido, além de oferecer conteúdo gratuito em seu canal, que hoje acumula 874 mil inscritos. Em outubro de 2020, mudando o modelo de negócio, a plataforma passa a ser AVOD (Advertising Supported Video on Demand), ou seja, abre mão dos planos de assinatura, e passa a oferecer conteúdo gratuito baseado em publicidade (com anúncios). Iniciativas bastante interessantes.

  • Prós: filmes gratuitos no Youtube e assinatura com preço baixo; a partir de 30 de outubro, o serviço é gratuito
  • Contras: plataforma pouco amigável (o serviço promete um relançamento)

Tela de introdução do NetMovies  Foto: Reprodução de tela

STARZPLAY

  • Preço:

R$14,90 (mensal, até quatro telas)

  • Descrição do serviço:

Vinculada ao canal americano Starz, de propriedade do estúdio Lionsgate, o Starzplay é uma das plataformas mais recentes em atividade no Brasil, e chegou oferecendo conteúdo de qualidade, embora as produções originais para TV não sejam, ainda, tão conhecidas por aqui. Atuando como distribuidora, porém, a plataforma oferece acesso a sete temporadas de Mad Men, e às primeiras temporadas de Normal People e High Fidelity (do Hulu, serviço da Disney), entre outros conteúdos. Destaque para os filmes do estúdio, como as franquias Rambo e Jogos Vorazes.

  • Principais séries originais (cotação no IMDB):

The Spanish Princess (6.8), Power (8.2), P-Valley (6.6), Hightown (6.3)

  • Prós: preços promocionais de assinatura, vinculação a outras plataformas, como o Prime Video e a Apple TV
  • Contras: ainda não há produção local, e as séries originais não são tão bem avaliadas

Tela de introdução do Starzplay  Foto: Reprodução de tela

CRUNCHYROLL

  • Preços:

R$25 (por mês, uma tela)

R$32 (por mês, até quatro telas, conteúdo offline)

R$315 (por ano, o que dá 16% de desconto na mensalidade)

  • Descrição do serviço:

Destinado aos animes (as animações japonesas), o Crunchyroll tem mais de 30 mil episódios dos programas, a maior parte legendado (em português) e é atualizado diariamente com as novas programações diretos do Japão. A assinatura também dá acesso a versões digitais de mangás (com tradução ao inglês) e descontos numa loja específica. Muitos usuários, porém, reclamam do player da plataforma em fóruns.

  • Séries mais vistas:

Dragon Ball Super, One Piece, The Ancient Magus' Bride, Food Wars! Shokugeki no Soma, BORUTO: NARUTO NEXT GENERATIONS, Naruto Shippuden, Black Clover, Gintama

  • Prós: muito conteúdo exclusivo, dando cobertura a um nicho importante do mercado
  • Contras: Usuários reclamam do player, que apresenta travamentos, telas pixeladas, baixa qualidade de imagem

Tela de introdução do Crunchyroll Foto: Reprodução de tela

YOUTUBE PREMIUM

  • Preços:

R$20,90 (por mês, uma tela)

R$31,90 (por mês, com até cinco telas)

R$12,50 (por mês para estudantes)

  • Descrição do serviço:

Com a assinatura, o usuário pode consumir toda imensa biblioteca de conteúdo do Youtube sem anúncios — os quais, todo mundo percebeu, estão cada vez mais frequentes nos vídeos da plataforma. A plataforma de música, concorrente do Spotify e da Amazon Music, também está incluída no valor. A empresa sob o comando da Google também chegou a investir em produções originais, algumas elogiadas pela crítica e sucesso de público, como a série Cobra Kai, comprada mais tarde pela Netflix.

  • Produções originais:

Whindersson – Próxima Parada; O Novo Futuro Ex-Ator do Porta, Fred Be a Pro – Fred, One Billion Women World Tour, Manual do Mundo, Los Bragas

  • Prós: o usuário se livra dos anúncios da plataforma grátis
  • Contras: diante da imensidão do conteúdo disponível, a curadoria fica totalmente a cargo do usuário (ou do algoritmo)

Tela de introdução do Youtube Premium  Foto: Reprodução de tela

 

DISNEY+

O serviço de streaming da Disney começa a operar no Brasil no dia 17 de novembro. Em seu catálogo, além das animações que são o forte da empresa, também contará com filmes da companhia e produções da Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato