Netflix
Netflix

Spacey é acusado por integrantes da equipe de 'House of Cards' de abuso sexual

Um ex-assistente de produção da série disse que o ator o agrediu sexualmente quando os dois viajavam em um veículo

EFE

03 de novembro de 2017 | 08h28

Vários membros atuais e antigos da equipe de House of Cards acusaram o ator Kevin Spacey de agressões e abusos sexuais durante a produção da série, de acordo com informações da emissora CNN.

Oito pessoas que sob condição de anonimato asseguraram ter sido vítimas de assédio ou abuso sexual por parte do ator ou ter presenciado esse tipo de comportamento por parte de Spacey, que desde a semana passada está em destaque em Hollywood, depois que o ator Anthony Rapp o acusou de agressão sexual em um episódio ocorrido em 1986.

Um ex-assistente de produção de House of Cards, série que esta semana suspendeu indefinidamente as filmagens da sua sexta e última temporada após conhecer a polêmica em torno de seu protagonista, disse que Spacey o agrediu sexualmente quando os dois viajavam num veículo.

Spacey dirigia o carro quando colocou sua mão nas calças do assistente, que disse não ter consentido o gesto.

** Crimes sexuais na indústria do entretenimento: saiba mais

"Fiquei em estado de 'choque'. Ele era um homem numa posição muito poderosa na série e eu era alguém que estava muito abaixo na cadeia alimentar (do show)", afirmou.

Pouco depois, e enquanto colocavam as pertences de Spacey em seu trailer pessoal, o ator encurralou o rapaz e bloqueou sua saída.

"Eu disse: 'Acho que não esteja de acordo com isto, acho que não estou confortável com isso'", lembrou o assistente, afirmando que o ator, "visivelmente agitado", saiu do trailer, entrou no veículo e deixou o local.

** Cineasta lança campanha contra participação de Casey Affleck no Oscar 2018

"Era um ambiente muito tóxico para homens jovens que tinham que interagir com ele dentro da equipe, elenco ou atores extras", afirmou.

Outro membro da equipe de House of Cards, que trabalhou em todas as temporadas da série, afirmou que Spacey o tocava de maneira constante.

"Ele vinha e massageava meus ombros ou colocava suas mãos ao redor de mim ou tocava minha barriga às vezes e maneiras estranhas que numa conversa cotidiana e normal não seriam apropriadas", disse.

Um antigo assistente de câmera afirmou ter visto esse tipo de comportamentos por parte de Spacey em espaços abertos e "onde todo mundo via".

"Quem vai acreditar em um funcionário da equipe? Será demitido", apontou esta pessoa sobre a lei de silêncio que imperava no set.

Uma ex-assistente de produção disse que sabia do comportamento inadequado de Spacey e afirmou ter presenciado como o ator, fingindo ser brincadeira, apertava as mãos dos homens, as arrastavas até a virilha.

A Media Rights Capital, produtora de House of Cards, disse estar "profundamente preocupada" após conhecer as novas acusações contra Spacey.

** Hollywood critica pedido de desculpas de Kevin Spacey

Por sua parte, a plataforma Netflix, que transmite a série, disse que conhecia um incidente que envolvia o ator, e que foi solucionado "rapidamente", mas que não tinha conhecimento de outros episódios do mesmo estilo.

Spacey, vencedor de dois prêmios Oscars, disse na última quarta-feira, através do seu representante, que vai tirar um tempo para "buscar avaliação e tratamento".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.