Divulgação/SBT
Divulgação/SBT

Silvio Santos exigiu que exposição sobre ele no MIS não contasse com dinheiro da Lei Rouanet

‘Silvio Santos Vem Aí!’ abre em 7 de dezembro, no Museu da Imagem e do Som

O Estado de S. Paulo

16 Novembro 2016 | 10h01

O homem do Baú não quer dinheiro público usado na sua exposição. Silvio Santos, novo homenageado pelo MIS (Museu da Imagem e do Som) com uma exposição sobre sua vida e obra, pediu para que o museu não usasse recursos obtidos por Lei Rouanet ou ProAC. 

“Ele colocou essa condição”, contou André Sturm, presidente do MIS, à Folha de S. Paulo. “Não queria que a mostra fosse acusada de usar recursos públicos para promovê-lo.”

Outra exigência por parte do dono do SBT é que a exposição chamada Silvio Santos Vem Aí! fosse totalmente independente. Ou seja, sem a interferência de Silvio Santos ou da emissora dele. 

Silvio Santos Vem Aí! traça um paralelo da trajetória de Silvio com a evolução do sistema de rádio e televisão brasileiros, de acordo com um comunicado divulgado pelo MIS. Com expografia imersiva, a exposição retrata momentos da carreira do apresentador e detalhes da sua trajetória como comunicador por meio da apresentação de materiais inéditos do seu acervo pessoal, assim como depoimentos, fotos, vídeos, entre outros, cedidos exclusivamente para a exposição.

O MIS destaca que esta é uma exposição totalmente elaborada e concebida pelo Museu, assim como Castelo Rá-Tim-Bum – A Exposição.

Os ingressos disponíveis para compra online serão para as duas primeiras semanas da exposição – dias 7, 8, 9, 10, 14, 15, 16 e 17 de dezembro, com hora marcada (de quarta a sexta, das 11h às 20h; e sábados das 10h às 21h). As entradas podem ser adquiridas pelo site do Ingresso Rápido por R$30 (com meia-entrada).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.