Universal Pictures
Universal Pictures

Sessão da Tarde: Meryl Streep vive triângulo amoroso em 'Simplesmente Complicado'

O filme é uma delícia, e os 'leading men' da estrela, Alec Baldwin e Steve Martin, estão à altura dela

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

12 de agosto de 2019 | 11h30

Meryl Streep está sempre se queixando que a indústria do cinema não é equânime no tratamento a homens e mulheres. Por mais razão que possa ter, Meryl pode estar-se queixando de fome, mas de barriga cheia, como se diz. Recordista de indicações para o Oscar, três vezes vencedora do prêmio, o que não lhe faltam são bons papéis. Dramas, ação, musical. Meryl é sempre boa em tudo o que faz, mas é mais raro vê-la no registro das comédias, e menos ainda no de uma comédia dita 'romântica'.

É o que ocorre na Sessão da Tarde desta segunda, 12, na Globo. Meryl estrela Simplesmente Complicado, de Nancy Meyers. O título já carrega uma contradição - em termos. A vida, o amor, o sexo, tudo pode ser simples e direto, mas as pessoas – nós! - complicam(os). Meryl faz uma profissional divorciada, mãe de três filhos. Na festa de formatura de um deles, reencontra o ex, Alec Baldwin. Embora casado com uma mulher mais jovem, isso não impede que ele se torne amante da ex, o que faz de Meryl a 'outra' na vida dele. Com os filhos adultos saindo de casa, ela resolve fazer uma reforma na habitação. Entra em cena o arquiteto Steve Martin e, bingo!, Meryl inicia outro caso com ele.

Dona Meryl e seus dois maridos – não, dois amantes. Além das situações divertidas decorrentes do triângulo, a diretora e roteirista Nancy Meyers, de Alguém Tem de Ceder e O Senhor Estagiário, tem sempre um tema que lhe cala fundo, e que retoma aqui. Homens ou mulheres, somos o resultado dos embates entre nossa vida pública e privada, entre o íntimo e o profissional. Com o tempo, seus filmes passaram a incorporar o tema da idade, o envelhecimento. Só nos sentimos plenos – felizes? - quando amor, sexo e trabalho andam harmônicos, o que não é muito fácil, mas suas personagens, como Meryl ou o estagiário Robert De Niro, logram alcançar.

Simplesmente complicado? Pode ser, mas, com Meryl, e Nancy Meyers, as coisas sempre terminam por se resolver. O filme é uma delícia, e os 'leading men' da estrela, Alec Baldwin e Steve Martin, estão à altura dela.

 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.