DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Série traz de volta a atriz Lisa Kudrow

'The Comeback' inicia sua segunda temporada na próxima sexta-feira

Mariane Morisawa / PASADENA, Especial para o Estado

02 de fevereiro de 2015 | 03h00

Valerie Cherish (Lisa Kudrow) não desiste. Em 2005, a atriz de uma sitcom de sucesso no passado tentou voltar ao estrelato com uma nova série cômica e um reality show sobre sua vida. Se tinha dado certo com os Osbournes (e depois com as Kardashians), por que não com ela? Mas as coisas não saíram como o esperado – seu papel em Room and Bored não passava de uma ponta, e Valerie era odiada e perseguida pelo roteirista e produtor Paulie G. (Lance Barber), em quem acabou dando um soco, exibido no reality show. Uma década mais tarde, Valerie faz uma nova tentativa de retorno à fama na segunda temporada de The Comeback, criada por Kudrow e Michael Patrick King (Sex and the City), com estreia no Brasil na próxima sexta-feira, dia 6, às 22h30, na HBO. 

A personagem que sempre quer agradar surgiu porque Lisa Kudrow reparou no comportamento de seus colegas de profissão em talk shows. “Eles tentavam mostrar uma versão de si mesmos tão falsa! Não sei a quem eles achavam estar enganando”, contou em entrevista em Pasadena, na Califórnia. A Phoebe do seriado Friends garantiu que não se baseou em ninguém para criar a personagem. “Todo o mundo da indústria teme que eu esteja falando dele ou dela especificamente”, disse, rindo. Em 2005, tanto Kudrow quanto Michael Patrick King estavam chocados com os reality shows. “Literalmente, havia pessoas comendo insetos na televisão”, disse King. 

Apesar de se esforçar tanto para que gostem dela, Valerie não consegue esconder das câmeras seu lado odioso. “Era importante para as pessoas entenderem por que ela se submete àquilo. Ela não precisa do dinheiro para pagar a hipoteca, por que se humilhar nas câmeras do reality show?”, explicou Kudrow. Os dois criadores acreditam que as pessoas hoje em dia, acostumadas à exposição da intimidade em reality shows e redes sociais, compreendem melhor as razões da personagem. “Nove anos atrás, todo o mundo dizia: ‘Eca!’. Mas os jovens de agora entendem tudo, não precisa de explicação”, disse a atriz.

Esses jovens descobriram a série que teve apenas uma temporada com o tempo, graças aos serviços on demand. The Comeback também nunca deixou de frequentar as listas de melhores da década. Lisa Kudrow e Michael Patrick King sempre falavam sobre Valerie Cherish. “Tínhamos um jogo assim: se ela estivesse aqui agora, o que diria?”, contou King. 

Os dois garantem que nunca ficaram chateados com a HBO por não ter lhes dado uma segunda temporada logo depois da primeira. “Realmente estávamos contentes com o trabalho feito”, disse o produtor. “É bem pior não ser adorado, há muitos bons shows que são cancelados e não se tornam cult.” Um dia, receberam uma ligação de Michael Lombardo, presidente de programação da HBO. “Sentimos saudades de Valerie!”, disse. E assim começou a sua triunfal volta à televisão.

Claro que, em se tratando de Valerie Cherish, triunfal nunca é uma palavra aplicável. Mesmo depois de ter saído queimada por causa do reality show, a atriz insiste no formato. E acaba descobrindo que Paulie G. escreveu uma série para a HBO baseada em suas experiências em Room and Bored, protagonizada por uma personagem que é uma versão pouco lisonjeira dela mesma. Valerie faz uma visita ao canal, disposta a ser respeitada, para mais uma vez ter sua dignidade ferida ao aceitar interpretar o papel de si mesma. “Esta temporada é um questionamento sobre integridade pessoal e sobre quanto se está disposto a abrir mão disso para ser visto de certa maneira”, disse Kudrow. 

Os nove anos de intervalo entre as duas temporadas também fizeram com que a série fosse mais fundo na vida pessoal da atriz. “Antes, ela estava casada fazia 4 anos. Agora, são 14. Conforme as pessoas envelhecem, mudam um pouco”, afirmou Kudrow. Como é de se esperar, não faltam momentos daqueles de se encolher embaixo da mesa de tanta vergonha alheia, que sempre foram o forte de The Comeback.

Tudo o que sabemos sobre:
TelevisãoSérie

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.