Apple TV+
Apple TV+

Série ‘Mythic Quest’ é um ‘The Office’ no mundo dos games

Produção que estreia na Apple TV+ faz graça com os percalços de uma desenvolvedora de jogos antes de lançar produto

Mariane Morisawa, Especial O Estado de S. Paulo

07 de fevereiro de 2020 | 08h00

LOS ANGELES — As comédias sobre ambiente de trabalho costumam fazer sucesso – vide The Office, Veep e Silicon Valley. Mythic Quest: Raven’s Banquet, que entra no ar hoje na Apple TV+, com nove episódios de meia hora, faz a mesma coisa, só que com uma empresa desenvolvedora de games. “Acho que todo mundo se identifica com as experiências no trabalho, mesmo que não entenda nada de games”, disse Megan Ganz em evento da Television Critics Association em Los Angeles. Ganz é cocriadora de Mythic Quest com Rob McElhenney (ambos de It’s Always Sunny in Philadelphia).

A série mostra uma empresa de games que está prestes a lançar seu novo produto, Mythic Quest: Raven’s Banquet. O criador é o egocêntrico Ian Grimm (Rob McElhenney), que tem a ajuda de C.W. Longbottom (F. Murray Abraham), um conhecido escritor que não entende nada de games, nem de referências pop como Star Wars, por exemplo. Brad (Danny Pudi) é o homem da monetização, interferindo na criação o tempo inteiro. O produtor executivo é David (David Hornsby), desrespeitado por todos. 

Mas as mulheres têm papéis importantes e variados – e a dificuldade que elas têm nesse mundo tradicionalmente tão masculino é abordada. Poppy (Charlotte Nicdao) é a engenheira do jogo. “Seu ego provavelmente rivaliza com o de Ian, mas ela não teve muito espaço para expô-lo”, disse a atriz. “Só que ela não tem nenhuma insegurança e sabe que é brilhante. Então foi divertido e empoderador interpretar uma mulher que enfrenta dificuldades similares às de outras mulheres no ambiente de trabalho, mas que diz: Nem vem.”

As outras mulheres têm funções de tanto destaque quanto Poppy na empresa. Jo, a recém-contratada e levemente sociopata assistente de David, foi criada especialmente para Jessie Ennis. “Quando a vimos, percebemos que era especial, mas não era a atriz certa para os papéis que tínhamos. Como não queríamos perdê-la, criamos a Jo”, afirmou McElhenney. Rachel (Ashly Burch) e Dana (Imani Hakim) são testadoras do game. “O bom de não ter ‘a’ mulher na série é poder ter diferentes perspectivas e papéis”, afirmou Burch, que é famosa por fazer vozes em jogos como Final Fantasy e Fortnite. “Para nós, era importante fazer uma série que fosse realmente fiel a esse mundo e que as pessoas que jogam e amam games pudessem reagir e sentir-se representadas. Acho que acertamos”, contou Burch. 

O lançamento do jogo Mythic Quest passa por vários percalços, desde mudanças de última hora até uma rebelião do homem do dinheiro, passando por uma briga com o mais influente dos influencers de game, Pootie Shoe (Elisha Henig). “Não fizemos graça dele, mas do fato de um empreendimento de um bilhão de dólares depender tanto das palavras de um adolescente de 14 anos”, lembrou ainda Ganz. 

Numa exibição para gamers, o personagem fez sucesso, segundo Ashly Burch. “As pessoas estão empolgadas em ver seu universo numa série”, concluiu a atriz. A Apple TV+ está apostando que vai dar certo e já renovou Mythic Quest: Raven’s Banquet para a segunda temporada. 

Veja o trailer de Mythic Quest: Raven's Banquet:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.