Mauricio Fidalgo/ TV Globo
Mauricio Fidalgo/ TV Globo

Série 'Mistura Paulista' revela curiosidades de bairros tradicionais de São Paulo

Atração comandada pelas jornalistas Denise Thomaz Bastos e Luiza Vaz estreia neste sábado à tarde

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2021 | 07h01

Ela já foi tema de filmes, novelas, músicas, não é à toa que se tornou uma grande metrópole atraindo olhares do mundo todo e atraindo a atenção interna, inclusivea. Com seus 467 anos, São Paulo tornou-se uma verdadeira colcha de retalhos, com sua variedade de tipos humanos vindos de diversos países e de outras regiões do Brasil. Mesmo em meio ao cinza predominante dos prédios que nela são erguidos e que tinge os dias e a alma de seu habitantes, há nela poesia e força que impulsionam novas formas de conhecê-la ainda melhor.  Na esperança de revelar ao público algumas de suas peculiaridades, as jornalistas Denise Thomaz Bastos e Luiza Vaz decidiram percorrer alguns de seus bairros e apresentá-los para o público na série Mistura Paulista, que estreia neste sábado, 27, na Globo, após o Jornal Hoje.

A ideia é vasculhar lugares e mostrar personagens conhecidos por algum motivo particular, seja pela comida que faz ou o esporte que pratica, e revelar facetas pouco conhecidas dos locais escolhidos. “O público vai conhecer histórias de pessoas e de lugares de oito bairros da capital”, conta Denise revelando os escolhidos desse primeiro episódio, que serão Capão Redondo e Vila Maria. “Tem culinária, artistas locais, música, pessoas com destaque no bairro e fora dele. É uma mistura mesmo.”

Em uma metrópole com mais de 12 milhões de pessoas, refletindo uma mistura de culturas e costumes, dá para dizer que há várias cidades dentro de uma. “Sim, São Paulo é isso. Tem de tudo nessa cidade e o interessante é captar o amor que as pessoas têm pelo seu bairro. Cada lugar é especial”, analisa Denise, que vai apresentar para o público, neste primeiro episódio, o Capão Redondo, na zona sul paulista. Para ela, foi instigante colher depoimentos dos moradores no decorrer da série e entender o orgulho que eles têm do bairro onde moram. “Depois de quase dois anos isolados, poder mostrar o bairro e o que fazem ali emociona muito.”

O outro ponto da capital paulista a ser retratado neste sábado será a Vila Maria, na zona norte. Para isso, Luiza Vaz mergulhou na região em busca de curiosidades e histórias pitorescas “A gente sempre ouve falar que São Paulo é uma cidade que tem de tudo em todos os lugares. E, de fato, isso acontece”, pensa a repórter. Em uma viagem pelo bairro, ela conta que foi reconfortante receber “o acolhimento das pessoas nos últimos meses, foi uma experiência especial. As pessoas nos receberam de coração aberto, para compartilhar suas histórias”, afirma.

Entre as muitas descobertas feitas nessa incursão, Luiza destaca, por exemplo, como foi inusitado encontrar “uma produtora de funk, com uma megaestrutura, na Vila Maria, ou a paixão pelos bailes do pessoal da Lapa, um sebo que só abre no fim de semana e oferece uma experiência diferenciada para os frequentadores; ou mesmo a loja mais antiga em funcionamento no Bom Retiro”, cita a jornalista. “Cada bairro tem um cardápio especial de surpresas que nos fazem querer ver e conhecer cada vez mais.” Do outro lado, Denise relata que se surpreendeu “com uma vinícola no meio da Penha, parece que você está em uma cidade da Itália, longe da confusão de São Paulo”.

Como é de se esperar, cada bairro carrega características muito próprias, o que pôde ser observado pelas duas jornalistas. “No Capão Redondo, a cena cultural e o rap são muito fortes”, diz Denise, que avisa também que o público "vai conhecer pratos exótico e tradicionais, indo da feijoada até a carne de jacaré", que foi degustada por Luiza no Giba’s Baixarias. Luiza, por seu lado, enfatiza que a ideia do programa é oferecer ao telespectador um "cardápio variado". Segundo diz, "será um programa diferente do outro, porque os bairros são diferentes. Quem ficar ligado vai se surpreender".

Além de conhecer um pouco mais sobre cada bairro retratado na série, o público sentirá que também para as duas repórteres as descobertas foram motivo de admiração. Denise, por exemplo, afirma que tudo foi "uma grande descoberta", como aconteceu ao conhecer a tradicional feijoada do Ernesto. "Eu tenho me encantado com as histórias e, mais do que isso, tenho me identificado muito. Acho que o público vai se reconhecer na TV, nos personagens e nos bairros." Luiza, por sua vez, destaca que a preocupação ao fazer o programa foi "mostrar aquilo que é familiar para quem vive no bairro". Mas não só isso, afirma a apresentadora. "Também fomos atrás de histórias e cantinhos escondidos. Tem gente que vai descobrir novidade do lado de casa!", diz.

 

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoRede Globo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.