Divulgação
Divulgação

Série 'Looking' ganha desfecho em filme

Cancelada em 2015, produção da HBO volta à TV em longa dirigido por Andrew Haigh

Celso Filho, O Estado de S.Paulo

30 Julho 2016 | 03h00

Quando a série da HBO Looking foi cancelada de forma prematura, com apenas duas temporadas, a sensação para os fãs era de que o destino de seus personagens se manteve indefinido. Pouco mais de um ano depois, o drama sobre os três amigos homossexuais de São Francisco, nos EUA, mereceu seu episódio final, que, agora, vem em forma de telefilme. Neste sábado, 30, às 22h, a emissora estreia no Brasil uma produção inspirada no programa, com reprises nas próximas semanas.

Com direção de Andrew Haigh, Looking: The Movie apresenta o desfecho da série de Michael Lannan, pautando-se nos dramas por trás dos relacionamentos – tema do qual o diretor já parece estar acostumado a trabalhar. Em Weekend, de 2011, por exemplo, Haigh abordou o romance entre dois jovens homossexuais. No seu longa mais recente, 45 Anos, do ano passado, o foco é um casal heterossexual às vésperas de comemorar 45 anos de matrimônio. “Você pode alcançar uma coisa, mas, por causa disso, terá de se adaptar ou perder algo. Para mim, isso cria o sentido de melancolia que eu acredito existir na vida da maioria das pessoas. Certamente na minha vida e, talvez, nas coisas que eu também faço”, já havia dito Haigh, durante uma entrevista recente ao britânico The Guardian.

E são sobre essas adaptações que o filme trabalha. O ponto de partida é o protagonista Patrick, interpretado por Jonathan Groff. Após terminar o turbulento namoro com o seu ex-chefe Kevin (Russell Tovey), o designer de videogames mudou-se para Denver. Meses depois, ele se vê de volta a São Francisco. E, obviamente, sua visita acabará despertando todos os fantasmas dos quais ele tentou fugir.

O pano de fundo da história é a legalização do casamento gay nos EUA. No novo enredo, Patrick precisa voltar à cidade para ser padrinho do casamento de seu amigo Augustín (Frankie J. Alvarez). Entre reencontros, ele percebe que precisa fechar certos capítulos de sua vida, ou seja, encarar seus ex-namorados Kevin e o barbeiro Richie (Raúl Castillo). Se, nas duas temporadas da série, Patrick pulou de forma imatura de um relacionamento a outro, agora, ele tenta ser mais adulto para lidar com a situação.

 

Por sinal, os dilemas de se envelhecer é algo que ronda todos os seus amigos. Com menos cenas de sexo e foco nos diálogos, o filme traz os outros personagens da série também em uma posição mais madura, de frente com os seus próprios dramas.

Antes problemático e explosivo, Augustín está em um relacionamento estável com Eddie, com quem vai se casar, e desistiu da carreira como artista plástico. Apesar de amá-lo, a calmaria parece assombrá-lo. Doris (Lauren Weedman) também está cada vez mais séria com Malik (Bashir Salahuddin), conspirando contra as suas crenças sobre relacionamentos. Já Dom superou as barreiras financeiras de seu restaurante, mas não consegue se envolver emocionalmente com ninguém desde o término com Lynn – aliás, uma das cenas mais interessantes do filme é protagonizada entre ele e Patrick, quando conversam sobre um antigo affair que os dois tiveram no passado.

Assim como na série, Looking: The Movie se volta para os dramas cotidianos dos gays adultos. Sem se aprofundar em polêmicas e temas políticos, Lannan e Haigh tentam mostrar uma outra realidade da comunidade LGBT norte-americana, que, apesar do atentado em Orlando, tem conquistado seu espaço e seus direitos.

Mais conteúdo sobre:
Brasil The Guardian Orlando

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.