James Minchin|AMC
James Minchin|AMC

Série 'Into the Badlands' mostra futuro apocalíptico com espadachins letais

Criadores de ‘Smallville’ embarcam na ficção ‘Into the Badlands’, nova série que estreia nesta segunda, 16

Pedro Antunes, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2015 | 16h00

Não se sabe direito como o mundo acabou. Mas ele já não é como conhecemos. Em Into the Badlands – nova série do canal AMC que estreia à 1h da manhã desta segunda-feira, 16, e reprisada no mesmo dia, às 22h30 – as armas de fogo foram banidas por sete poderosos que dividiram o território entre si. E a ordem é mantida por intermédio das lâminas mais afiadas.

Os criadores de Smallville Alfred Gough e Miles Millar encabeçam uma nova aventura também responsável por unir a realidade com a ficção. Mas vão além. Não colocam um Superboy para lidar com o nosso mundo. Eles pegam o nosso mundo e criam uma nova realidade. Into the Badlands explora a humanidade a poucos anos no futuro, após um caos apocalíptico extinguir muito do que conhecemos atualmente. Há algum maquinário, mas tecnologia contemporânea, tais quais celulares, computadores, internet, não existe mais.

Volta-se para a estrutura social da idade medieval. Os sete homens mais poderosos da época se autodenominam como Barões e dividem todo o território entre si. Sete grandes feudos passam a dividir Badlands. Cada um dos Barões tem o domínio de determinado recurso natural necessário para a sobrevivência da humanidade e, assim, controlam a população amedrontada pelos perigos que há fora dos muros.

É assim que surge na tela Sunny, protagonista da trama interpretado por Daniel Wu (de filmes como O Homem Com Punhos de Ferro e Protégé). A voz dele narra, ou tenta explicar, o que aconteceu com o mundo como conhecemos, enquanto o próprio surge imponente, montado em uma moto, cruzando um terreno árido. Sunny é o responsável por levar o telespectador para dentro dessa nova realidade.

Trata-se de um guerreiro, um órfão, como tantos outros que se alistam nos exércitos dos Barões. Os escolhidos são chamados de Clippers, lutadores ferozes, donos de técnicas impecáveis com a espada. E Sunny é o melhor deles. Ao encontrar um adolescente fugitivo, conhecido apenas como M.K. (vivido por Aramis Knight, um garotinho em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge), Sunny se vê em meio a uma briga de Barões: de um lado está Quinn (Marton Csokas), aquele a quem o lutador jurou proteger; do outro, aquela conhecida como Viúva (Emily Beecham), empossada após a morte do marido.

Into the Boardlands sabe usar as cenas de ação para trazer agilidade a uma trama intrincada, que inclui traições, jogo político e bélico, questões de paternidade e busca pela própria identidade – neste caso, para M.K. e Sunny.

O primeiro episódio funciona como um cartão de visitas de até onde a imaginação dos criadores Gough e Millar pode chegar nesta terra devastada, perigosa e comandada por aqueles que melhor dominam uma lâmina bem afiada.

Mais conteúdo sobre:
BatmanTelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.