Eduardo Viana/Divulgação
Eduardo Viana/Divulgação

Série 'Buuu' mistura ciência e fantasmas

Superprodução do canal Gloob tem história ambientada no Instituto Butantã

João Fernando, O Estado de S. Paulo

31 Janeiro 2015 | 16h00

 Em um tempo em que vampiros têm histórias complexas na ficção, chegou a vez dos fantasmas. Em Buuu – um Chamado para a Aventura, superprodução que o canal infantil Gloob começa a exibir em 9 de março, personagens que já morreram se misturam aos vivos em uma missão científica.


Escrita por Luiz Caramez e Eduardo Pereiva e produzida pela Casablanca, a série mistura lições de biologia com aventura. Nela, um grupo de crianças percorre um mundo subterrâneo em que enfrentam monstros. Tudo começa quando Carlinhos (Henrique Filgueiras) e Casca (Nicolas Cruz) vão ao Instituto Butantã e se deparam com o fantasma do avô, um pesquisador e amigo de figuras históricas como Carlos Chagas (1879-1934) e Vital Brazil (1865-1950), criador da instituição. As almas dos cientistas permanecem no local, pois eles tentam encontrar a fórmula de um soro da imunidade, criado um séculos antes por um faraó.

Impossibilitados de percorrem o mundo, eles explicam a situação aos netos de Reginaldo (Rogério Marcico), que descobrem a entrada para uma pirâmide subterrânea na parte externa do instituto. Lá, eles terão acesso a uma passagem que liga a estrutura semelhantes em outros países, onde pensadores conhecidos, como Leonardo da Vinci, também tentaram descobrir a fórmula secreta.

Na missão, os dois meninos pedem o reforço das amigas Isadora (Lyvia Maschio), que tem coragem de encarar os seres estranhos que eles encontram pelo caminho, e Chica (Any Gabrielly), uma geek que anda com seus aparelhos para fazer pesquisas online quando o grupo precisa de ajuda. “Às vezes, não tem sinal dentro da pirâmide e ela não consegue usar o tablet”, conta a atriz, de 12 anos.

A cada episódio, as crianças entram e saem dos túneis subterrâneos, pois precisam consultar os cientistas fantasmas no instituto. Por isso, foram criados 26 cenários. Como é preciso revezar o mesmo espaço em um estúdio, na Vila Mariana, a produção de Buuu recorreu a truques. “Usamos uma lente olho de peixe porque há pouco espaço, é para parecer maior”, explica o diretor de fotografia César Ishikawa.

Na busca pelo tal soro da imunidade, o grupo de protagonistas se alia a criaturas exóticas que habitam a pirâmide. Um deles é o gorila azul Simi (Danilo Ribeiro) que, apesar de bronco, ajuda crianças. Diferentemente de The Walking Dead, em que zumbis atacam humanos, a série infantil conta com uma morta-viva do bem, Kiki (Márcia de Oliveira) adolescente. Com o comportamento típico da idade, ela quer contrariar os pais e não se alimenta de pessoas.

Mais conteúdo sobre:
séries de TVGloobBuuu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.