AP Photo/Matt Sayles
AP Photo/Matt Sayles

Sequência da comédia de sucesso 'Borat' será lançada na Amazon Prime

Em 2006, o filme de comédia politicamente incorreto arrecadou mais de 260 milhões de dólares e foi indicado ao Oscar na categoria de melhor roteiro

AFP, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2020 | 07h57

A plataforma de streaming Amazon Prime Video adquiriu uma sequência da comédia de sucesso Borat, do artista britânico Sacha Baron Cohen, que deve ir ao ar antes das eleições de 3 de novembro nos EUA. A informação foi confirmada à AFP nesta terça-feira, 29, por uma fonte próxima ao acordo.

Em 2006, o filme de comédia politicamente incorreto, cujo título completo no original, em tradução livre, é Borat, Lições Culturais na América para o Benefício da Gloriosa Nação do Cazaquistão, causou comoção e arrecadou mais de 260 milhões de dólares. Foi ainda indicado ao Oscar na categoria de melhor roteiro.

No longa, que mistura humor escrachado e críticas contundentes à sociedade americana, Sacha Baron Cohen dá vida a Borat, um jornalista cazaque estúpido e retrógrado, mas grande admirador dos Estados Unidos, que busca fazer um documentário sobre o país.

O humorista entrevista personagens muito reais, desde estudantes a cowboys e políticos, tentando expor seus preconceitos e defeitos ao se mostrar um estrangeiro rude e ignorante.

Segundo o site especializado Deadline, a sequência de Borat foi filmada neste verão com uma pequena equipe depois que as restrições relacionadas à pandemia do coronavírus nos EUA e em outros lugares foram relaxadas.

Depois de Borat, Sacha Baron Cohen especializou-se em parodiar pessoas anônimas ou famosas ao incorporar diferentes personagens, desde o suposto rapper Ali G até o apresentador homossexual austríaco Brüno.

Em 2018, ele adotou esse conceito em um programa que causou polêmica, Who is America? (Quem são os Estados Unidos?), em que várias figuras políticas foram expostas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.