Fábio Motta/ Estadão
Fábio Motta/ Estadão

Schwarzenegger assume o comando do programa 'Celebridade Aprendiz' no lugar de Trump

'Espero que eu possa igualar o que ele fez e continuar com esse grande e bem sucedido show... Eu quero ter uma audiência um pouco maior do que a dele'

Lisa Richwine, Reuters

29 Dezembro 2016 | 17h34

Com Donald Trump se preparando para tomar posse como presidente dos Estados Unidos, outra celebridade que se tornou político está prestes a assumir o show de TV O Aprendiz, na esperança de conquistar maior audiência.

Arnold Schwarzenegger, estrela de filmes como Exterminador do Futuro e que foi governador da Califórnia por dois mandatos, promete dar um tom mais humorístico para o Novo Celebridade Aprendiz, que estreia em 2 de janeiro na rede NBC com uma nova leva de personalidades que terão que assumir desafios do mundo empresarial. 

Schwarzenegger, de 69 anos, disse ter pedido para que o reality show seja transferido de Nova York para a Califórnia, e também que refleta a sua personalidade. 

“Embora parecesse muito dramático e excelente quando visto de uma sala de reuniões de Nova York, era um pouco sombrio. Eu queria ver tudo mais claro. Sou uma pessoa muito positiva e tenho um bom senso de humor”, disse o ator a repórteres antes da estreia do programa.

“Eu quero brincar com a minha personalidade. Trump fez um bom trabalho brincando com a personalidade dele”, afirmou. 

Trump passou 11 anos à frente do Aprendiz e o programa relacionado Celebridade Aprendiz o levou de homem de negócios de Nova York para uma marca. Mais de 20 milhões de norte-americanos foram espectadores regulares nos primeiros anos do show, caindo para cerca de seis milhões em 2015.

Notícias de que Trump manteria o crédito de produtor executivo do show, algo que geralmente envolve pagamento, causou furor em dezembro, por conta de possíveis conflitos de interesse. 

Schwarzenegger disse não esperar que Trump assuma um papel ativo no show e defendeu o acordo como algo semelhante à sua transição de estrela de cinema para a carreira política, em 2003.

"Eu sou o novo anfitrião. Espero que eu possa igualar o que ele fez e continuar com esse grande e bem sucedido show... Eu quero ter uma audiência um pouco maior do que a dele" brincou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.