Sandra Oh arrasa e Meredith cansa

Na última semana antes da estréia da nova temporada de Grey's Anatomy, tive o prazer de assistir, pela terceira vez - sim, sou maluca -, ao último episódio do 3º ano da série. É incrível como Sandra Oh arrasa na cena do quase casamento com o dr. "Chato" Burke e na seqüência, em que pede ajuda a Meredith, a chata-mór, para tirar seu vestido de noiva, sua "coleira" e enfim bradar: "Estou livre!" Não que eu seja contra casamentos e finais felizes, mas ninguém merece se acorrentar a Burke. Até porque ele é homofóbico e foi expulso da série... Enfim, Sandra estava ótima, diferentemente de Ellen Pompeo, que não muda aquela cara de sonsa complexa - isso existe na vida real? - nem quando está diante de um dilema: ficar ou não com o dr. McDreamy. Quem não ficaria com ele, ainda mais após uma declaração de amor tão incrível? Assistindo à Grey's Anatomy, a gente até esquece o passado negro de Patrick Dempsey causando vergonha alheia com a dança do tamanduá africano em um daqueles filmes adolescentes dos anos 80. Katherine Heigl, a Izzie, andou meio apagadinha na reta final da temporada. E é uma pena, pois a loira é muito fofa. Também, que castigo ter de interpretar um romance proibido com George! Está na cara que seria mais fácil ele ter uma queda por McSteamy ou McDreamy, mas, na ficção, vale tudo. Até o sem graça Alex Karev teve uma aventura melhor que a de Izzie, com a tal da Ava/Rebecca, mas estragou tudo no último momento... Agora, a expectativa em relação ao 4º ano é grande. Pelo menos para mim, uma fã confessa à espera de mais lágrimas!

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.