Roteiristas e estúdios chegam perto de negociações formais

Os roteiristas de Hollywood emgreve e os grandes estúdios reduziram suas diferenças após umasemana de negociações informais, suscitando esperanças de queum novo contrato possa ser alcançado, informou o Los AngelesTimes na terça-feira. Representantes do Sindicato dos Roteiristas dos EUA (WGA) eda Aliança de Produtoras de Cinema e Televisão (AMPTP)começaram a reunir-se na quarta-feira passada para discussõesinformais. Foram as primeiras conversações diretas entre osdois lados desde o colapso das negociações contratuais, em 7 dedezembro. As discussões atuais visam deitar as bases para a retomadadas negociações oficiais, e as duas partes concordaram em nãorepassar nenhuma informação à imprensa enquanto a negociaçãoestiver em curso. Cerca de 10.500 roteiristas do WGA entraram em greve emnovembro. Desde então, a produção de comédias e dramas datelevisão praticamente parou, vários filmes foram adiados, e atemporada de premiações em Hollywood vem sofrendo restriçõessérias. Citando fontes não identificadas, o Los Angeles Times disseque na última semana os escritores e produtores reduziram suasdivergências em questões chaves, como a porcentagem que osroteiristas devem receber quando filmes e programas de TV sãodistribuídos pela Internet. As fontes disseram que as conversações ainda podem chegar aum impasse, como aconteceu no início de dezembro. Elas disseramque as duas partes continuam divididas sobre quanto osroteiristas devem receber quando seus programas sãotransmitidos online e se os sindicatos devem ter jurisdiçãosobre conteúdos originais criados para a Internet. Representantes do WGA e da AMPTP se negaram a comentar. Fontes do setor de cinema e televisão disseram à Reutersque o artigo do jornal é altamente especulativo, mas uma delasacrescentou: "Eles (roteiristas e produtores) ainda estãoconversando, e acho que se pode afirmar que isso é um bomsinal."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.