Romantismo contra imoralidade

Diretor diz se inspirar em Truffaut e Godard para atenuar ousadia da trama

Alline Dauroiz, O Estado de S. Paulo

30 de janeiro de 2011 | 09h00

Tratado com ironia e certa malícia nas tirinhas de Adão Iturrusgarai, o relacionamento a três entre Aline (Maria Flor), Pedro (Pedro Neschling) e Otto (Bernardo Marinho), na série Aline, que volta ao ar nesta quinta-feira, 03, precisou de cuidados especiais para ser levado ao ar em uma TV aberta, mesmo que tarde da noite. A preocupação em não chocar os mais conservadores ficou clara durante a visita do Estado ao set de gravação da série, em uma fria tarde de outubro, no alto do antigo Edifício Planalto, no centro de São Paulo.

Em cena de confraternização na laje do prédio, o diretor Mauro Farias, irmão do diretor-geral Maurício Farias, corta a cena de beijo entre Aline e Otto e alerta: "Beijão não. Vamos pegar leve. Se a cena da piscina já deu problema..."A cena em questão, segundo o diretor-geral, Maurício Farias, no fim da 1.ª temporada, foi inspirada num comercial em que os personagens pulam na piscina, tirando a roupa, ao som de Mania de Você, de Rita Lee. "Não tinha nada demais", defende-se Maurício. "Mas pode ter incitado o imaginário de alguém. Muitas vezes o que as pessoas não veem é maior do que aquilo que elas veem."

Veja também:

Diretor Maurício Farias tem quatro seriados de humor sob seu guarda-chuva

Cheia de referências culturais, a série inspira-se no romantismo do cinema francês dos anos 60 e 70 para atenuar a ousadia da trama. Segundo Maurício, essa foi a saída para lidar com o público abrangente da TV, mantendo a transgressão, sem que a história de amor do trio fosse tachada de imoral.

"Nas tirinhas, o Adão equilibra o conteúdo com traços infantis. Na TV, busquei referências em (François) Truffaut e (Jean-Luc) Godard, que tratavam esses relacionamentos com humor e certa ingenuidade, mas com genialidade. Nos faziam ver as coisas por uma abordagem profunda, essencial, humana ."

Tudo o que sabemos sobre:
AlineMauricio Farias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.