Divulgação
Divulgação

Roberto Carlos fala sobre cena de filme em que destrata Tim Maia

Cantor desconhece episódio em que funcionário seu humilha artista

O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2015 | 21h07

Atualizado às 9h do dia 29/1

Roberto Carlos se manifestou sobre a maneira pela qual foi retratado no filme Tim Maia. No longa, dirigido por Mauro Lima, há uma cena em que Tim, que acabara de voltar dos Estados Unidos, vai a uma emissora de TV pedir ajuda ao amigo, com quem tocou em uma banda na adolescência. Rico e famoso na época da Jovem Guarda, Roberto dá um sapato que estava em seu camarim e vai embora. Na sequência, seu secretária joga uma quantia em dinheiro para que Tim pegue.

De passagem por Punta del Este, no Uruguai, o Rei conversou com Amaury Jr. no programa que leva no nome do apresentador, exibido pela RedeTV! na madrugada desta quarta, 28. Amaury perguntou se o cantor não havia gostado da cena. "É, não foi bem", responde Roberto, que muda o discurso em seguida. Ele (o ator George Sauma) Ele foi bem, me representou numa fase mais jovem da minha vida."

Amaury Jr. insiste no assunto e Roberto Carlos diz que desconhecia o fato. "Bicho, não sei por quê. Tem muita coisa que só fiquei sabendo que aconteceu depois de ver um filme. Na verdade, muita coisa eu não vi acontecer. Aquela coisa de que o secretário jogou o dinheiro foi uma absoluta novidade. Nunca soube que aquilo tivesse acontecido. Sempre tive o maior respeito pelo Tim e não teria admitido que alguém fizesse aqui com ele", esquivou-se. Ao perceber que o clima iria azedar, Amaury Jr. abraçou o Rei e se despediu.

Polêmica. O jornalista Paulo César de Araújo, biógrafo de Roberto Carlos, foi vetado de uma entrevista coletiva que cantora dár no dia 5 de fevereiro em Búzios, no Rio de Janeiro, em uma das paradas do cruzeiro em que faz o show Emoções em Alto Mar, segundo a reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta quinta-feira, 29. Ainda de acordo com a matéria, a assessoria de imprensa do cantor informou que não credenciou Araújo para evitar problemas. Paulo César Araújo havia sido convidado para fazer a entrevista para o jornal. "Ele é persona non grata, é inimigo. O Brasil sabe disso", afirmou Dody Sirena, emprésário do cantor em entrevista à Folha de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Roberto CarlosTim MaiaAmaury Jr

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.