Divulgação
Divulgação

Reprise de 'Laços de Família' terá o aguardado capítulo em que Carolina Dieckman raspa a cabeça

Exibida no canal Viva, novela emocionou público e elenco

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2016 | 05h00

Sucesso de audiência do Canal Viva, a reprise da novela Laços de Família, de Manoel Carlos, também está arrebentando nas redes sociais. Tanto que alguns grupos se programam para assistir ao capítulo que vai ao ar no sábado, 20, às 23h30. O motivo: será o dia da exibição da cena mais emocionante do folhetim, quando Camila, personagem vivido por Carolina Dieckmann, raspa a cabeça, pois enfrenta o tratamento para leucemia.

Em época de pura nostalgia, que vemos retorno de bandas, filmes, moda, o canal Viva se vale perfeitamente do momento com suas diversas reprises. No caso, Laços de Família, que foi ao ar entre 2000 e 2001, na TV Globo, cativa o público novamente, trazendo de volta, além da emocionante cena com Carolina Dieckmann, a estreia de Juliana Paes, vivendo a serviçal Ritinha, que se envolve em um triângulo amoroso com seu patrão, interpretado por Alexandre Borges, casado com Marieta Severo. Além disso, foi uma novela marcada por polêmicas. A principal foi quando a justiça proibiu menores em cena.

Mas o que pensa hoje em dia a atriz Carolina Dieckman, que na época ganhou a simpatia do público por ser a sofredora Camila. E, ao mesmo tempo, foi odiada, afinal como poderia uma filha roubar o namorado da mãe? O que foi que aconteceu quando Carolina/Camila se apaixona por Edu (Reynaldo Gianecchini), que na trama era namorado de Helena (Vera Fischer)? A seguir, uma conversinha com Carolina Dieckmann, que fala como foi viver uma personagem tão forte.

O que significou esse trabalho em sua carreira e em sua vida pessoal?

A Camila é um motivo de orgulho, de felicidade. Ela foi a personagem mais marcante da minha carreira por muitos motivos. Entre eles, ela definiu o momento em que decidi que queria ser atriz. Eu tinha acabado de ser mãe e passado por várias mudanças. Comecei a questionar se gostaria de seguir na profissão de atriz.

Você ainda lembra daquele dia de filmagem? Foi tão real, difícil quem não tenha se emocionado.

Sim. O que mais me impressionou foi a reação das pessoas no estúdio na hora da gravação. Todos estavam chorando, já no início da cena. Lembro muito da Vera, do Giane e de pessoas da equipe que se emocionaram e que me emocionaram também.

Como você vê a repercussão dessa cena? Nas redes sociais estão organizando grupos para assistirem ao episódio de sábado, dia do corte do cabelo.

Acho a cena forte e bonita, mas até hoje me assusto com a repercussão. Já passou tanto tempo e ela continua mexendo muito com as pessoas e isso é muito legal! Acho que a novela tem uma força e é isso que mobiliza tanta gente até hoje. Não só a cena, mas a trama toda.

Algum outro personagem foi assim tão marcante em sua carreira?

Para mim, todos marcaram de alguma maneira. Mas acho que para o público, eu destacaria a Leona de Cobras e Lagartos, que foi a minha primeira vilã, e a Lindalva/Isabel, de Senhora do Destino.

Como você lidou, na época, com o público que, de um lado gostava da personagem, por ser uma menina forte, mas por outro odiava, pois roubou o namorado da mãe. Imperdoável!

Eu achava difícil que as pessoas que odiavam tanto a personagem se arrependessem e passassem a gostar tanto depois da doença, mas foi exatamente o que aconteceu.

Você já assistiu à reprise desse capítulo, alguma vez? Pretende ver no sábado?

Não tenho assistido ultimamente, mas, às vezes, só de ver uma chamada ou um pedaço de cena, eu me emociono.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Stan Lee: todas as 29 aparições nos filmes da Marvel
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • MIS abre novo lote para exposição imersiva de Da Vinci 
  • Mônica San Galo lamenta morte de Jesus Sangalo: 'pode-se morrer de mágoa'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.